Disque Denúncia Procurados

Buscar procurado

"Abelha ou Lapa"
Wilton Carlos Rabello Quintanilha

  • 1 - : Homicídio Qualificado (Art. 121, § 2º - Cp)
    2 - Classe/Assunto: Homicídio Qualificado (Art. 121, § 2º - Cp)
    3 - Classe/Assunto: Prisão em Flagrante; Homicídio Simples (Art. 121, Caput - Cp)
    4 - Classe/Assunto: Prisão em Flagrante; Homicídio Simples (Art. 121, Caput - Cp)
    5 - Classe/Assunto: Prisão em Flagrante; Homicídio Simples (Art. 121, Caput - Cp)
  • Comando Vermelho - CV -
  • Chefe do Tráfico - Um dos líderes do Comando Vermelho
  • Complexo da Penha - Penha - RJ
  • 24/04/1971
  • Emissor: IFP - IFP/DETRAN: 09.805.955-3
  • Não Informado - RJ
  • Procurado

Histórico

Wilton Carlos Rabelho Quintanilha, faz parte da facção Comando Vermelho e uma das principais lideranças do CV nas ruas. A polícia já sabe que o traficante, foi se esconder Complexo da Penha, na Penha, Zona Norte do Rio, junto com Edgar Alves de Andrade, o Doca, chefe do Complexo da Penha, após sair da cadeia. Abelha é integrante do conselho do Comando Vermelho e saiu pela porta da frente do Complexo de Bangu, mesmo com mandado de prisão ativo, no dia 27 de julho de 2021.

E segundo informações, o clima dentro do Alemão mudou, e parece que os soldados do tráfico estão em clima de guerra, portando fuzis todos os dias, aparentando existir mais armamentos na "pista" como era de comum. Por ordens dos frente conhecidos como Salomão e Professor, começaram a mudar as localidades das principais barricadas dentro das comunidades que formam o Alemão.

Segundo informações, Abelha tá agindo em parceria com traficante Doca da Penha. O plano maior é tomar o controle da Rocinha. Eles não gostaram do que aconteceu com traficante Garcia (morto a mando do Jhonny Bravo), e querem colocar o Johnny Bravo fora do controle da localidade

Sob sua liderança do Comando Vermelho, novamente tomou uma decisão de retirar o comando de mais alguns comunidades. Dessa vez foi nas bocas de fumo em Engenheiro Pedreira e Guandu, em Japeri. Segundo informações, por ordens do traficante Abelha, criminosos tiraram o controle das comunidades em Japeri dos homens ligados ao Coroa, e agora, quem comanda são traficantes ligados ao Cajueiro (CV), por serem decisivos na retomada das comunidades na guerra contra o TCP.

Abelha ordenou também a troca de comando no Morro do Andaraí. Tirou o traficante Gilson Brígido dos Santos, o Cabral, em seu lugar colocou Rodrigo Rosa Brasil, o Boneco, que atualmente se encontra na condição de Evadido do Sistema Penitenciário desde 2019.

Ele também teria dado um ?Golpe de Estado? interno dentro do comando da Favela de Manguinhos, Zona Norte do Rio, Abelha, teria tomada o controle do tráfico da localidade, que seria exercido pelo traficante Alexander de Jesus Carlos, o Choque, que está preso, sob a tutela do criminoso Fábio Pinto dos Santos, conhecido com Fabinho São João, que é o verdadeiro chefão de Manguinhos, junto com o traficante Willian de Souza Guedes, o Chacota de Manguinhos.

Abelha também é um dos acusados de participação nas decisões de invasão ao Morro de São Carlos, em agosto de 2020, A disputa pelo controle do complexo ? formado pelos morros Querosene, São Carlos, Mineira e Zinco ? se deu entre criminosos do Comando Vermelho (CV) e do Terceiro Comando Puro (TCP). Na guerra entre os criminosos, Ana Cristina da Silva, de 25 anos, estava indo com o filho para o bar onde trabalhava, quando ficou no meio do tiroteio. No momento dos disparos, ela se curvou sobre o filho de 3 anos para protegê-lo e acabou sendo atingida por tiros de fuzil na cabeça e na barriga.

Ele também, estaria envolvido na morte de traficantes do Castelar, em Belford Roxo, em decorrência da morte de três crianças, em 2021. Uma reunião foi marcada com os traficantes daquela região, no Alemão.
Entre os cerca de 20 traficantes que se deslocaram até o local estavam Wiler Castro da Silva, o Stala, gerente do tráfico; e José Carlos dos Prazeres, o Piranha, então chefe do tráfico no Castelar. Na Penha, eles foram indagados a respeito da morte das crianças. Ambos negaram. Stala, no entanto, confessou que havia roubado R$ 60 mil do caixa do tráfico. Doca, então, o matou a tiros e mandou que seu corpo fosse queimado.

Doca e Abelha, ainda naquele encontro, teriam determinado a morte de outros traficantes que não compareceram ao chamado da reunião. Informações passadas à polícia dão conta de que pelo menos 10 criminosos teriam sido mortos, entre eles, dois gerentes conhecidos como Mumu da Palmeirinha e Farol.


Denúncia RJ. Denúncia recebe informações sobre a localização de foragidos da Justiça, nos seguintes canais de atendimento:

Zap do Portal dos Procurados: (21) 99973-1177

(21) 2253 1177 ou 0300-253-1177

APP "Disque Denúncia RJ"

Facebook/(inbox): https://www.facebook.com/procuradosrj/,

https://twitter.com/PProcurados (mensagens).

Site Portal dos Procurados ? em Denuncie ? (procurados.org.br/contato).

Em todas as plataformas digitais, o Anonimato é Garantido.

Mandados

Origem Processo expedição
Tribunal de Justiça Comarca da Capital Cartório da 3ª Vara Criminal Número do Mandado CNJ: 0171637-16.2020.8.19.0001.01.0034-06 Data de expedição: 14/07/2021
Tribunal de Justiça Comarca da Capital Cartório da 3ª Vara Criminal Número do Mandado CNJ: 0171637-16.2020.8.19.0001.01.0034-06 Data de expedição: 30/07/2021
Tribunal de Justiça Comarca da Capital Cartório da 3ª Vara Criminal Número do Mandado CNJ: 0171637-16.2020.8.19.0001.01.0034-06 Data de expedição: 30/08/2021
Tribunal de Justiça Comarca da Capital Cartório da 3ª Vara Criminal Número do Mandado CNJ: 0171637-16.2020.8.19.0001.01.0034-06 Data de expedição: 16/11/2021
Tribunal de Justiça Comarca da Capital Cartório da 3ª Vara Criminal Número do Mandado CNJ: 0171637-16.2020.8.19.0001.01.0042-05 Data de expedição: 01/12/2021
Tribunal de Justiça Comarca da Capital Cartório da 3ª Vara Criminal Número do Mandado CNJ: 0171637-16.2020.8.19.0001.01.0053-10 Data de expedição: 03/12/2021
Tribunal de Justiça Comarca da Capital Cartório da 2ª Vara Criminal Número do Mandado CNJ: 0308301-20.2021.8.19.0001.01.0003-08 Data de expedição: 15/12/2021
Tribunal de Justiça Comarca da Capital Cartório da 3ª Vara Criminal Número do Mandado CNJ: 0166314-59.2022.8.19.0001.01.0005-01 Data de expedição: 04/09/2022