Disque Denúncia Procurados

Buscar procurado

Quem Matou?

O Portal dos Procurados divulga nesta segunda-feira (08), um cartaz para ajudar a Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense ? DHBF ? com informações que possam levar à identificação e localização dos envolvidos na morte do agente do Departamento Geral de Ações Socioeducativas (Degase) Thiago Correa de Souza, 34 anos.

Ele foi assassinado na manhã deste domingo (07), a poucos metros do condomínio onde morava, em Mesquita, na Baixada Fluminense, quando voltava do trabalho e teve seu o carro atingido por vários tiros. Atualmente, ele trabalhava no Centro de Socieducação Ilha do Governador, uma unidade de internação provisória de jovens, na Zona Norte do Rio. Thiago era lotado em Volta Redonda, no Sul Fluminense, e foi transferido para a unidade do Degase, na Ilha do Governador há 15 dias.

Segundo as primeiras investigações, ocupantes de uma moto abordaram o veículo em que Thiago estava. O garupa desceu atirando. O agente reagiu aos disparos. Neste momento, um carro com dois criminosos, armados de fuzil e pistola, efetuaram diversos disparos contra a vítima, que ainda revidou. Os bandidos fugiram. O para-brisa dianteiro do veículo foi atingido por, pelo menos, dez tiros.

Um dos disparos atingiu a virilha do agente que não resistiu e morreu na hora. As investigações estão a cargo da Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense (DHBF). Uma perícia foi realizada no local e os agentes buscam informações que possam identificar a autoria do crime.

Com as mortes do Degase Thiago, do SD/PM Rodrigo e do CB/PM Bruno em São Gonçalo, chega a quatorze o número de Agentes de Segurança mortos em 2021. Sendo nove da Polícia Militar, dois da Marinha do Brasil, um da Polícia Civil, um da Guarda Municipal e um do Degase.

O Disque Denúncia recebe informações sobre assassinos de Agentes de Segurança nos seguintes canais de atendimento:

Zap do Portal dos Procurados: (21) 98849-6099
(21) 2253 1177 ou 0300-253-1177
APP "Disque Denúncia RJ"
Facebook/(inbox): https://www.facebook.com/procuradosrj/,
https://twitter.com/PProcurados (mensagens).
O Anonimato é Garantido.

A DHBF está encarregada das investigações.