Disque Denúncia Procurados

Buscar procurado

Monique do Caramujo
Monique Menezes Fernandes

  • Capturado

    1 - Organização Criminosa (Lei 12.850/2013) E Tráfico de Drogas e Condutas Afins (Art. 33 - Lei 11.343/06) E Roubo Majorado (Art. 157, § 2º - CP)
  • CV - Comando Vermelho
  • Administradora da parte das finanças do tráfico no Complexo do Caramujo
  • Complexo do Caramujo - Niterói - RJ
  • 04/02/1996
  • Nº. (I.F.P.) 215.671.231
  • Município não Informado - RJ
  • Capturado

Histórico

PRISÃO REALIZADA EM 26/07/2019


Uma ação conjunta entre a 79ª DP (Jurujuba) e o 3º BPM (Méier) prendeu, Monique Menezes Fernandes, conhecido como Monique do Caramujo. A jovem, de 23 anos, é apontada como gerente de finanças do tráfico de drogas da comunidade do Caramujo, em Niterói, na Região Metropolitana do estado. A traficante foi encontrada em Inhaúma, na Zona Norte da capital.

De acordo com a Polícia Civil, Monique é filha do traficante Alcindo Luiz Fernandes, o Da Cabrita", um dos chefes da facção Comando Vermelho na região e preso desde 2015, em um presídio federal. Ela fugiu da comunidade do Caramujo para Nova Brasília, no Complexo do Alemão, após o marido, Alessandro Souza da Silva, o Ti Nem, ser enviado pela chefia da facção para gerenciar o local.Monique Menezes Fernandes, filha do traficante Alcino Luiz Fernandes, o da Cabrita, preso em em 2015, é ligada a facção Comando Vermelho e estaria encarregada de administrar parte das finanças do tráfico no Complexo do Caramujo, em Niterói, depois da morte de Bianca Martins dos Santos, a Titia Revólver ou Titia do Comando Vermelho.

hISTÓRICO

Investigações da 78ªDP ? Fonseca - de acordo com as informações que circulam na comunidade, por ordem da cúpula do Comando Vermelho (CV), Monique teria assumido a função de síndica geral dos três prédios do condomínio do Minha Casa, Minha Vida do Morro do Céu, sendo responsável por arrecadar R$ 120 por mês de cada um dos 600 moradores, o que renderia R$ 72 mil mensais para os traficantes.

Os policiais investigam também o faturamento do tráfico com a cobrança de taxas para o fornecimento de sinal de internet através do chamado gatonet, além da proibição de que funcionários das companhias de água e luz façam a medição do consumo nos prédios, impedindo a emissão de contas sobre esses dois serviços, tudo indo para mãos do traficante . Luciano Martiniano da Silva, o Pezão, chefe do CV no Complexo do Alemão.

Além de Monique, a síndica geral do Caramujo, atuariam como sub síndicas, Jéssica de Souza Martins e Simone de Oliveira, também chamadas de titias, que auxiliariam na administração diária dos prédios.

Quem tiver qualquer informação a respeito da localização do acusado ainda em liberdade, favor informar pelos seguintes canais: Whatsapp ou Telegram do Portal dos Procurados (21) 98849-6099; Central de Atendimento do Disque Denúncia (21) 2253-1177; através do Facebook/(inbox), endereço: https://www.facebook.com/procurados.org/; e pelo aplicativo Disque Denúncia RJ. Visite também o Instagram oficial do Portal dos Procurados ? portal.procurados-.