Disque Denúncia Procurados

Buscar procurado

Jeanzinho
Jean Abreu França

  • 1 - Homicídio Qualificado (Art. 121, § 2º - CP), II. C/C Artigo 14, II, CP. E Lei dos Crimes Hediondos (Lei 8.072/90), Art. 1º
    2 - Homicídio Qualificado (Art. 121, § 2º - CP), Incisos I e IV; Lei dos Crimes Hediondos (Lei 8.072/90), Art. 1º, inciso I; Homicídio Simples (Art. 121, caput - CP) C/C Crime Tentado (Art. 14, II, Cp).; Roubo Majorado (Art. 157, § 2º - CP), Inciso II e § 2º-A , inciso I E Associação Criminosa - Art.288 do Cod Penal (Redação Dada Pela Lei 12.850 de 2013) N/F Concurso Material (Art. 69 - Cp) ( duas vezes)
  • CV - Comando Vermelho
  • Chefe do Tráfico de Drogas
  • Comunidade do Atílio Marotti - Petrópolis
  • 26/08/1997
  • Nº (I.F.P.) 304.060.866
  • Petrópolis - RJ
  • Procurado

Histórico

Jean Abreu França, o Jeanzinho é ligado a facção Comando Vermelho e chefia o tráfico de drogas na Comunidade do Atílio Marotti ? Petrópolis, Região Serrana do Rio de Janeiro.

Ele é apontado como um dos líderes de organização criminosa que se instalou em comunidade de Petrópolis. No ano passado ele foi responsável por protagonizar uma disputa entre as facções Terceiro Comando e Comando Vermelho e arrastar para a cidade de Petrópolis um bonde armado com fuzis e pistolas, não obstante também o fornecimento vindo do Parque União, em Duque de Caxias, Baixada Fluminense. Naquela ocasião, um indivíduo foi morto, pessoas foram feitas reféns em coletivos e criou um clima ruim na cidade.

Assassinato, ônibus assaltados e impedidos de circular, casas invadidas e moradores proibidos de sair para trabalhar. Assim foi a madrugada na Comunidade do Atílio Marotti, no dia 11 de maio de 2018 na Avenida Barão do Rio Branco. Cinco homens armados de pistolas e fuzis, oriundos da Favela Parque União, em Duque de Caxias, chegaram ao bairro por volta das 3h30 e espalharam o terror. Eles estavam em dois carros escuros, modelo Corola.
Apontado como um dos líderes do tráfico de drogas da região, Patrick de Oliveira Silva, de 23 anos, conhecido como Patati, foi retirado de casa pelos criminosos, na presença da mulher, e executado com seis tiros, na Vila Manoel Augusto Lopes. A intenção era vingar a morte de Juan Marcos da Silva, 20, executado na madrugada do último dia 19 de abril, na mesma comunidade.

Os bandidos usavam roupas escuras e toucas ninjas. Segundo familiares contaram à polícia, os homens chegaram esmurrando portas e janelas e se identificando como policiais. Mesmo percebendo que não se tratava de uma incursão policial, Patrick decidiu abrir e passou a ser espancado pelo bando. Os bandidos queriam saber quem teria matado Juanzinho. Patati tinha anotações criminais pelo crime de tráfico de drogas e estava em liberdade há pouco tempo.

Mesmo negando envolvimento na morte do concorrente e afirmando desconhecer a autoria do assassinato, Patati foi arrastado para fora do imóvel e alvejado com vários tiros. A mulher foi proibida de sair de casa. No local do crime, a perícia achou 10 estojos de pistola calibre 9mm e uma caixa da mesma munição, mas o que chamou a atenção foi um carregador de fuzil, 556, encontrado caído no mato, próximo ao corpo.

Depois do assassinato, os bandidos acessaram uma trilha que dá acesso à parte central da comunidade e começaram a espalhar o terror.

Referente ao Nº do Mandado de Prisão: 0011242-92.2018.8.19.0042.01.0001-12/Prisão Preventiva , consta do presente inquérito policial que Jean, no dia 15/02/2017, na rua Professor João de Deus, Quarteirão Brasileiro, nesta comarca, efetuou disparos em desfavor da vítima L.F.S.C, vulgo Lula, atingindo-o no braço direito, e não consumou o delito por circunstâncias alheias a sua vontade. No que tange à questão do perigo da liberdade, extraio juízo de valor de que a ordem pública esteja ameaçada, tendo em vista que, em liberdade, o acusado pode continuar a delinquir. O acusado, atualmente, exerce a liderança do tráfico na localidade Atílio Maroti, bem como é investigado nos autos dos inquéritos 105.001160/2018 e 105.02719/2018, figurando como um dos executores do homicídio de Patrick de Oliveira Silva, que ocorreu em 09/05/2018.

Referente ao Nº do Mandado de Prisão: 0013245-20.2018.8.19.0042.01.0022-09/Prisão Preventiva , trata-se de pedido cautelar proveniente da 105ª Delegacia de Polícia. Acerca desse, manifestou-se o Ministério Público favoravelmente, cota na qual resta clara evidenciada a gravidade dos fatos noticiados e, sobretudo, a necessidade do provimento pretendido. Há registro de que os representados estão envolvidos com a criminalidade, especificamente com o tráfico de drogas. A traficância, inclusive, teria sido determinante para o homicídio apurado no presente inquérito. O pleito, a julgar pelos relatos e pela documentação colacionada, merece prosperar. Do relatado, vislumbro indícios suficientes da existência do crime e das autorias apontadas, o que justifica a cautelar apreciada. Concluo existir a presença do chamado fumus comissi delicti e, a natureza do delito a ser apurado, faz exsurgir o chamado perigo da demora. Deste modo, para a elucidação dos fatos, mostra-se necessária a investigação a partir da busca e apreensão requerida. Diante do exposto, tendo como presentes o fumus comissi delicti e o periculum in mora, imprescindíveis ao respaldo da medida pleiteada, acolho a representação formulada e, com base no artigo 240 do CPP,

Quem tiver qualquer informação a respeito da localização de Jeanzinho, favor denunciar pelos seguintes canais: Whatsapp ou Telegram Portal dos Procurados (21) 98849-6099; pelo facebook/(inbox), endereço: https://www.facebook.com/procurados.org/, pelo mesa de atendimento do Disque-Denúncia (21) 2253-1177, ou pelo Aplicativo para celular.

Mandados

Origem Processo expedição
Comarca de Petrópolis 1ª Vara Criminal Cartório da 1ª Vara Criminal Nº do Mandado de Prisão: 0011242-92.2018.8.19.0042.01.0001-12/Prisão Preventiva Data de expedição: 18/05/2018
Comarca de Petrópolis 1ª Vara Criminal Cartório da 1ª Vara Criminal Nº do Mandado de Prisão: 0013245-20.2018.8.19.0042.01.0022-09/Prisão Temporária Data de expedição:13/06/2018
Comarca de Petrópolis 1ª Vara Criminal Cartório da 1ª Vara Criminal Nº do Mandado de Prisão: 0013245-20.2018.8.19.0042.01.0022-09/Prisão Preventiva Data de expedição: 08/08/2018