Disque Denúncia Procurados

Buscar procurado

Juninho Corta Cabeça
Júnior Gertrudes de Oliveira

  • 1 - Tráfico de Drogas e Condutas Afins / Crimes de Tráfico Ilícito e Uso Indevido de Drogas / Crimes Previstos na Legislação Extravagante / DIREITO PENAL
    Associação para a Produção e Tráfico e Condutas Afins / Crimes de Tráfico Ilícito e Uso Indevido de Drogas / Crimes Previstos na Legislação Extravagante / DIREITO PENAL
    2 - Homicídio Qualificado (Art. 121, § 2º - CP) C/C Crime Tentado (Art. 14, II, Cp).
    3 - Homicídio Qualificado (Art. 121, § 2º - CP) E Ameaça (Art. 147 - Cp) E Latrocínio (Art. 157, § 3º, 2ª Parte - Cp) E Posse Ou Porte Ilegal de Arma de Fogo de Uso Restrito e Outros (Art. 16 - Lei 10.826/03)
    4 - Homicídio Qualificado (Art. 121, § 2º - CP), INCISOS V E VII N/F ART. 14, INCISO II, AMBOS DO CP
    5 - Homicídio Qualificado (Art. 121, § 2º - CP), INCISOS I E IV C/C ART. 14, INCISO II, AMBOS DO CP
    6 - Disparo de Arma de Fogo (Art. 15 - Lei 10.826/03); Concurso Material (Art. 69 - Cp); Resistência (Art. 329 - CP)
  • TCP - Terceiro Comando Puro
  • Gerente do Tráfico de Drogas
  • Angra dos Reis - RJ
  • 03/05/1984
  • Nº (I.F.P.) 268.120.797
  • Angra dos Reis - RJ
  • Procurado

Histórico

Júnior Gertrudes de Oliveira, o Juninho Corta Cabeça é ligado a facção Comando Vermelho e faz parte do tráfico de drogas que age em Angra dos Reis, na Região Costa Verde Fluminense.

Em dos processo que responde por homicídio, no processo relata que, Juninho desferiu a seguinte palavras para umas das vitimas - Vou picotar seu filho e jogar na Rio Santos. Só não irei matar a senhora devido a sua neta estar em seu colo senão iria te dar um tiro no peito com esse fuzil. A ameaça foi feita a uma mulher pelo traficante Juninho Corta Cabeça ou Flamengo.

O filho da vitima pertencia à facção criminosa Terceiro Comando Puro (TCP). Foi preso em 2010 e depois que saiu da prisão, não quis mais voltar ao crime. A vítima narra que os acusados, entre eles o bandido Helder da Silva, o HD, invadiram sua casa com toucas no rosto, portando armas de fogo, disseram que pertenciam ao Terceiro Comando Puro (TCP) e que retomaram o domínio do tráfico de drogas no morro da Sapinhatuba I, prometendo que iriam invadir os morros da Sapinhatuba II e III.

Ela contou também que o Comando Vermelho (CV) teria invadido a Sapinhatuba I e que muitos moradores tiveram que sair de suas casas, temendo sofrer represálias por parte da facção. O filho da vítima relatou que Juninho Corta Cabeça o reconheceu, efetuou vários disparos contra ele, mas que mesmo ferido teria corrido e conseguido se esconder no mato.

Referente ao processo Nº do Mandado de Prisão: 0006886-74.2018.8.19.0003.01.0001-23/Prisão Preventiva, por homicídio, há indícios de autoria na pessoa do réu Junior, diante da prova indiciária colhida, uma vez que os policiais teriam identificado o acusado como sendo um dos indivíduos que atirou contra os agentes, os quais se encontravam em operação para repressão do tráfico de drogas no bairro Camorim Pequeno. No caso em tela, conforme consta nos autos, os policiais, em operação no Bairro Camorim Pequeno, teriam tomado conhecimento de que o chefe do tráfico de drogas estaria no local, juntamente com outros traficantes armados, denominados ´seguranças´. Então, no momento em que os traficantes perceberam o cerco montado pelos agentes, teriam começado a disparar contra os policiais e na troca de tiros as vítimas teriam identificado o réu, conhecido como ´ Juninho´ , como sendo um dos traficantes que efetuou disparos contra a equipe, em razão da curta distância em que se encontravam dos traficantes. Os policiais viram que, no confronto , um traficante havia sido atingido. Os outros traficantes então empreenderam fuga .

Em 2008, Juninho chegou a ser preso. Entre os presos, estavam os chefes do tráfico da favela, Mário Sérgio Conceição da Silva, o Teco, e Benedito Gomes de Oliveira, o Dito Barnabé, apontado como o "sanguinário" do grupo, que decapitava e esquartejava seus desafetos. Juninho, usou o filho de um ano como escudo na hora em que foi preso temendo ser morto. O grupo é acusado de abastecer a cidade com cocaína, maconha e crack.

A operação foi comandada pelo delegado-titular da 166ª DP, á época Francisco Benitez Lopez, e teve o apoio da Coordenadoria de Recursos Especiais (Core), da Delegacia de Homicídios do Centro (DH), da Defraudações, da 165ª DP (Mangaratiba) e da 168 ª DP (Rio Claro). Na operação também foram usados quatro cães farejadores da Core. Também foram feitas escavações para tentar encontrar armas e drogas enterradas no mato. Foram apreendidos quatro revólveres, R$ 2,5 mil em dinheiro, pequena quantidade de maconha e cocaína, munição, vários celulares, balança de precisão e agenda.

Em maio de 2019, dois vídeos que circulam nas redes sociais mostram traficantes de Angra dos Reis, na Região da Costa Verde, ostentando armas e comemorando o que seria a vitória deles na guerra pela disputa de pontos de vendas de drogas no município. Os criminosos são da facção Terceiro Comando Puro (TCP), que desde então estão em guerra com bandidos do Comando Vermelho (CV). Nas imagens, os traficantes aparecem fortemente armados, citando chefes do tráfico local, Júnior Gertrudes de Oliveira, o Juninho Corta Cabeça.

Quem tiver qualquer informação a respeito da localização de foragidos da Justiça, favor informar pelos seguintes canais: Whatsapp ou Telegram do Portal dos Procurados (21) 98849-6099; Central de Atendimento do Disque Denúncia (21) 2253-1177 ou 0300 - 253-1177; através do Facebook/(inbox), endereço: https://www.facebook.com/procurados.org/; e pelo aplicativo Disque Denúncia RJ. Acesse www.procurados.org.br

Mandados

Origem Processo expedição
Comarca de Angra dos Reis 1ª Vara Criminal Nº do Mandado de Prisão: 0006160-66.2019.8.19.0003.01.0009-21/Prisão Temporária Data de expedição: 12/07/2019
Comarca de Angra dos Reis 1ª Vara Criminal Nº do Mandado de Prisão: 0013342-40.2018.8.19.0003.01.0001-01/Prisão Preventiva Data de expedição: 25/03/2019
Comarca de Angra dos Reis 1ª Vara Criminal Nº do Mandado de Prisão: 0001562-69.2019.8.19.0003.01.0001-20/Prisão Preventiva Data de expedição: 22/03/2019
Comarca de Angra dos Reis 1ª Vara Criminal Nº do Mandado de Prisão: 0006886-74.2018.8.19.0003.01.0001-23/Prisão Preventiva Data de expedição: 25/07/2018
Comarca de Angra dos Reis 1ª Vara Criminal Nº do Mandado de Prisão: 0006091-68.2018.8.19.0003.01.0001-08/Prisão Temporária Data de expedição: 14/06/2018
Comarca de Angra dos Reis 1ª Vara Criminal Nº do Mandado de Prisão: 0007979-09.2017.8.19.0003.01.0001-23?prisão Preventiva Data de expedição: 15/09/2017
Comarca de Angra dos Reis 1ª Vara Criminal Nº do Mandado de Prisão: 0004293-09.2017.8.19.0003.01.0001-16/Prisão Preventiva Data de expedição: 02/08/2017
Comarca da Capital 21ª Vara Criminal Nº do Mandado de Prisão: 0232376-23.2018.8.19.0001.01.0013-13/Prisão Preventiva Data de expedição: 31/07/2019