Disque Denúncia Procurados

Buscar procurado

Branquinho do Chapadão
Caio Pereira Cestari

  • Capturado
  • CV - Comando Vermelho
  • Gerente do Tráfico de Drogas
  • Morro do Chapadão - RJ
  • Não Informado - RJ
  • Rio de Janeiro
  • Capturado

Histórico

Policiais Militares do 21° BPM ? São João de Meriti, prenderam  nesta sexta-feira (19), em uma clinica médica no Éden, em São João de Meriti, na Baixada Fluminense, o traficante Caio Pereira Cestari,  o Branquinho do Chapadão, de 27 anos. Ele foi preso após informações repassadas ao Disque Denuncia (2253-1177).

Os agentes receberam a informação através do DD, que o criminoso, se dirigia para a Clinica São Francisco de Paula, munido de uma identidade falsa com o nome de Renan dos Santos Menezes Lira, para tratamento de saúde, alegando estar com a doença conhecida como Chicungunha. 

Os policiais, na Clínica montaram um aparato externo a fim de evitar, danos colaterais, já que os agentes, tinha informações de que o citado tinha grande importância na comunidade do Chapadão, e era um dos lideres na Comunidade do Himaláia. 

Eles também verificaram que Branquinho, estava na condição de Evadido do Sistema Penitenciário, desde fevereiro deste ano, após receber o benefício da VPL ? Visita Progressiva ao Lar -, e que após sua evasão, ele assumiu a administração de parte do tráfico da Bacia, em Éden, firmando assim uma grande conexão do tráfico do Chapadão com  a Bacia. 

Diante dos fatos, procedeu para a 54° DP, para medidas de praxe. Aonde o acusado ficou preso no Artigo 304 do CP - Fazer uso de qualquer dos papéis falsificados ou alterados, a que se referem os arts. 297 a 302: Pena - a cominada à  falsificação ou à alteração, além da evasão do sistema penitenciário. 

Quem tiver qualquer informação a respeito da localização de foragidos da Justiça, favor informar pelos seguintes canais: Whatsapp ou Telegram do Portal dos Procurados (21) 98849-6099; Central de Atendimento do Disque Denúncia (21) 2253-1177; através do Facebook/(inbox), endereço: https://www.facebook.com/procurados.org/; e pelo aplicativo Disque Denúncia RJ.