Disque Denúncia Procurados

Buscar procurado

Wesley
Wesley Muniz Pollete

  • 1 - Organização Criminosa (Lei 12.850/2013), Art 2° E Furto (Art. 155 - CP), §1° e §4°, inc. I e IV C/C Crime Tentado (Art. 14, II, Cp). N/F Fato Atípico (Art. 29, Cp) N/F Concurso Material (Art. 69 - Cp); Causar Poluição de Qualquer Natureza (Art. 54 - Lei 9.605/98), §2°, inc. II E Da Poluição e Outros Crimes Ambientais (Art. 54 a 59 e 61 - Lei 9.605/98), Art. 56, §1°, inc. I C/C Da Poluição e Outros Crimes Ambientais (Art. 54 a 59 e 61 - Lei 9.605/98), Art. 58, inc. III C/C Circunstâncias Agravantes (Arts. 61 a 64 - Cp), Art. 61, inc. II
  • Integrante do Tráfico de Drogas/Assaltante
  • Rio de Janeiro - RJ
  • 06/11/1982
  • Nº (I.F.P.) 206.677.908
  • Duque de Caxias - RJ
  • Procurado

Histórico

O Portal dos Procurados divulga cartaz para ajudar a Delegacia de Defesa dos Serviços Delegados ? DDSD ? com informações que possam levar as prisões de Mateus Kevin da Silva Belo, de 24 anos e Wesley Muniz Pollete, de 37. Eles são acusados de envolvimento em uma quadrilha que perfurou um oleoduto, para roubar gasolina, no Parque Amapá, em Duque de Caxias, Baixada Fluminense, ação que resultou na morte de uma criança, de apenas nove anos, que teve 80% do corpo por queimaduras decorrentes da exposição ao combustível.

O Ministério Público do Estado do Rio de janeiro (MPRJ), por meio do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO/MPRJ), obteve decisão judicial que determinou a prisão preventiva de três acusados de perfurarem um duto em Duque de Caxias, para furtarem gasolina, A 3ª Vara Criminal de Duque de Caxias também recebeu a denúncia do GAECO/MPRJ que indica que, além dos três criminosos, sendo que um já está preso, outras quatro pessoas, integrantes da organização criminosa responsável pelo roubo, também participaram da ação, que resultou em um prejuízo no valor de R$ 2.896.500,07 para a companhia de transportes de combustíveis.

De acordo com a denúncia, no dia 26/04 de 2019, na Rua Celeno, no bairro Capivari, Willian Cesar Vieira (preso), Mateus Kevin da Silva Belo e Wesley Muniz Pollete perfuraram um duto, provocando um vazamento de aproximadamente 237 mil litros de gasolina. O furto não se consumou pois houve rompimento da mangueira presa à válvula, que não suportou a alta pressão do duto. O vazamento de gasolina, além de configurar crime ambiental, causando poluição atmosférica, resultou na morte de Ana Cristina Pacheco, de nove anos, e a retirada de 17 moradores da área afetada. A criança desmaiou e caiu no solo molhado de combustível, ocasião em que manteve contato direto com a gasolina, altamente tóxica, vindo a falecer no dia 23/05 em decorrência da exposição ao produto.

Segundo investigações da Polícia, dois parentes da menina, atuavam desde 2016, como olheiros dos criminosos. Os dois vão responder por cinco crimes: homicídio qualificado (porque eles assumiram o risco da morte de pessoas), furto qualificado, crime contra o meio ambiente, crime contra a ordem econômica e organização criminosa. Ainda não há pedido de prisão para os dois, por ser cautelar, a prisão precisa ter necessidade, explica o delegado.

Em decisão exarada pela Justiça, a pedido da Autoridade Policial da DDSD, Dr Júlio da Silva Filho, foi expedido mandado de prisão contra Mateus e Wesley, pela 3ª Vara Criminal de Duque de Caxias, pelo crime de
Organização Criminosa (Lei 12.850/2013), Art 2° E Furto (Art. 155 - CP), §1° e §4°, inc. I e IV C/C Crime Tentado (Art. 14, II, Cp). N/F Fato Atípico (Art. 29, Cp) N/F Concurso Material (Art. 69 - Cp); Causar Poluição de Qualquer Natureza (Art. 54 - Lei 9.605/98), §2°, inc. II E Da Poluição e Outros Crimes Ambientais (Art. 54 a 59 e 61 - Lei 9.605/98), Art. 56, §1°, inc. I C/C Da Poluição e Outros Crimes Ambientais (Art. 54 a 59 e 61 - Lei 9.605/98), Art. 58, inc. III C/C Circunstâncias Agravantes (Arts. 61 a 64 - Cp), Art. 61, inc. II, com pedido de Prisão Preventiva.

Ajude a Polícia do Rio. Denuncie. Quem tiver qualquer informação a respeito da localização dos acusados Mateus e Wesley, favor informar pelos seguintes canais: Whatsapp do Portal dos Procurados (21) 98849-6099; Central de Atendimento do Disque Denúncia (21) 2253-1177; através do Facebook/(inbox), endereço: https://www.facebook.com/procurados.org/; e pelo aplicativo Disque Denúncia RJ.

Todas as informações sigilosas sobre o caso estarão sendo encaminhadas para DDSD, responsável pela investigação e o inquérito criminal.

Mandados

Origem Processo expedição
Comarca de Duque de Caxias/3ª Vara Criminal Nº do Mandado de Prisão: 0100230-81.2019.8.19.0001.01.0004-03/Prisão Preventiva Data de expedição: 28/06/2019
Comarca de Duque de Caxias/3ª Vara Criminal Nº do Mandado de Prisão: 0100230-81.2019.8.19.0001.01.0004-03/Prisão Temporária Data de expedição: 10/06/2019