Disque Denúncia Procurados

Buscar procurado

Chapola
Marcos Vinicius dos Santos

  • 1- Homicídio Simples (Art. 121, caput - CP)
    2- Roubo Majorado (Art. 157, § 2º - CP), INCISOS I E II
    3 -
  • TCP - Terceiro Comando Puro
  • Integrante do Tráfico de Drogas/Assaltante
  • Morro do Dendê - Ilha do Governador - RJ
  • 04/12/1983
  • Nº (I.F.P.) 128.568.557
  • Niterói - RJ
  • Procurado

Histórico

Marcos Vinicius dos Santos, o Chapola é ligado à facção Comando Vermelho e faz parte do tráfico de drogas que no Morro do Dendê, na Ilha do Governador, Zona Norte do Rio de Janeiro.
Após a morte de Fernando Gomes de Freitas, o Fernandinho Guarabu, em confronto com policiais militares do BP/Choque, na manhã da quinta (27/06), ele, segundo investigações preliminares, seria o traficante que irá, possivelmente, substituir Guarabu na chefia do tráfico de drogas, no Complexo do Dendê.

Chapola chegou a ser preso em 2010, por policiais civis da Divisão de Capturas da Polinter. À época ele era apontado pela polícia como o chefe do tráfico de drogas na comunidade Praia da Rosa, na Ilha do Governador, zona norte do Rio de Janeiro.

Ele aparece em uma imagem feita pelo major PM Alan Luna Freire, que investigava a quadrilha de Guarabu e foi morto no ano passado, e segundo investigações teria sido morto por ordem do miliciano/traficante Antonio Eugenio de Souza Freitas, o Batoré, eu também morreu em confronto com o Choque.

Referente ao processo nº 0104738-80.2013.8.19.0001 MARCOS VINÍCIUS DOS SANTOS, vulgo ¿Chapola¿, devidamente qualificados nos autos, como incursos no Art. 121 caput c/c Art. 14 inc. II (duas vezes), ambos do Código Penal, Art. 16 caput e parágrafo único inc. III da Lei 10.826/2003 e Art. 35 caput da Lei 11.343/2006 n/f Art. 69 do Código Penal, sendo as vítimas os policiais militares cujos fatos ocorreram em 31 de março de 2013. A inicial penal veio lastreada com os autos do inquérito policial nº 2130/2013 da 37ª DP. Representa o Parquet, ainda, pela conversão da prisão em flagrante dos denunciados em preventiva, entendendo presentes os requisitos do Art. 310 inc. III e Art. 312, ambos do Código Penal. É o relatório. EXAMINADOS, DECIDO: Atende a peça acusatória aos requisitos elencados no Art. 41 do Código de Processo Penal, evidenciando-se o mínimo fático para arrimar a pretensão do Parquet, podendo-se identificar os fatos descritos como os dois crimes de homicídio tentados e os demais crimes conexos imputados aos acusados. No mesmo sentido, os elementos de convicção constantes do inquérito policial conferem a justa causa necessária para o recebimento da denúncia, nos termos do Art. 395 inc. III do Código de Processo Penal. Por outro lado, diante da prisão em flagrante dos acusados, impõe-se verificar a necessidade ou não de sua conversão em preventiva nesta fase processual. Nesse sentido, observa-se que se encontram presentes os motivos para a conversão da prisão dos réus em preventiva. Com efeito, os réus demonstram possuir intensa periculosidade, uma vez que se encontravam fortemente armados, portando fuzil, pistolas e granadas, assim como são apontados como participantes da facção criminosa Terceiro Comando Puro, não hesitando em efetuar disparos contra os policiais que os abordaram, circunstâncias que não deixam dúvida quanto à necessidade da manutenção de sua prisão nesta fase, para a garantia da ordem pública, a fim de impedir que os réus continuem praticando crimes.

Quem tiver qualquer informação a respeito da identificação e localização dos assassinos do agente de segurança, favor denunciar pelos seguintes canais: Whatsapp ou Telegram Portal dos Procurados (21) 98849-6099; pelo facebook/(inbox), endereço: https://www.facebook.com/procurados.org/, pelo mesa de atendimento do Disque-Denúncia (21) 2253-1177, ou pelo Aplicativo para celular ? Disque Denúncia ? . O Anonimato é garantido.


Mandados

Origem Processo expedição
Comarca da Capital/1ª Vara Criminal Processo Nº 263612.13.2017.0001/Prisão Preventiva Data de expedição: 11/10/2017
Comarca da Capital/20 Vara Criminal Nº do Mandado de Prisão: 0211432-39.2014.8.19.0001.01.0001-25/Pisão Preventiva Data de expedição: 11/07/2014
Comarca da Capital/1ª Vara Criminal Nº do Mandado de Prisão: 0104738-80.2013.8.19.0001.01.0001-15/Prisão Preventiva Data de expedição: 16/04/2013