Disque Denúncia Procurados

Buscar procurado

Luis Antonio
Luis Antonio Medeiros Senna

  • Capturado


    1 - Homicídio Qualificado (Art. 121, § 2º - CP)
  • Homicida
  • Ilha do Governador - RJ
  • Não Informado
  • Rio de Janeiro - RJ
  • Capturado

Histórico

PRISÃO REALIZADA POR 17º BPM - 02/04/2019

Acusado de matar, esquartejar e joga o corpo da irmã Samura Sento Sé Braz, de 34 anos, em uma praia, o ex-jogador de futebol Luis Antônio de Medeiros Senna, de 45 anos, se entregou na manhã desta terça-feira à polícia. O paradeiro dele foi descoberto após uma ligação para o Disque-Denúncia (2253-1177) revelar o local onde Luis estava: um templo da Igreja Universal do Reino de Deus, na Ilha do Governador, mesmo bairro onde ele cometeu o crime e onde morava com a vítima.

Histórico:


Portal dos Procurados divulga nesta quarta-feira, dia 27/04, cartaz com R$ 1 mil reais de recompensa, para ajudar a DDPA ? Jacarezinho ? com informações que possam levar a captura de Luis Antônio de Medeiros Senna, 45 anos. Ele seria acusado de matar e esquartejar a própria irmã Samura Sento Sé Braz, de 34, que estava desaparecida desde o dia 13/03.

Luis Antônio de Medeiros Senna, teria assassinado a própria irmã, a designer gráfica Samura Sento Sé Braz, de 34 anos, a facadas, na Ilha do Governador, na Zona Norte, em meio a uma disputa pela herança deixada pela mãe dos dois.

Após esfaquear 30 vezes a irmã, Luis Antônio ainda esquartejou a vítima e tentou esconder o corpo, segundo o relatório da investigação da Delegacia de Descoberta de Paradeiros (DDPA).

Luis Antônio está com mandado de prisão temporária, decretada pelo Plantão Judiciário na terça-feira (26/03). A delegada Ellen Souto, titular da DDPA, pediu a prisão do ex-jogador após descobrir que Luis Antônio fez um empréstimo de R$ 11 mil para fugir do Rio. O acusado é considerado foragido da justiça.
Luis e Samura eram ambos filhos adotivos de Antônia Sento Sé Senna, que morreu em agosto de 2014. De herança, Antônia repartiu os imóveis que possuía entre os filhos. A casa onde a mulher morava com Luis e Samura, no bairro Jardim Carioca, na Ilha do Governador, deveria ficar, segundo depoimentos de diversos parentes e amigos, para a filha. Luis não se conformava com a divisão dos bens e queria ficar com o imóvel.

Quem tiver informações sobre Luis Antônio de Medeiros Senna , bem podem ser repassadas de forma anônima pelo Whatsapp ou Telegram do Portal dos Procurados, no telefone (21) 98849-6099; pela Central de Atendimento, no (21) 2253-1177; através do Facebook; e pelo aplicativo Disque Denúncia RJ.