Disque Denúncia Procurados

Buscar procurado

Edson da Fazendinha
Edson Francisco da Silva

  • EVADIDO DO SISTEMA PENITENCIÁRIO


    1 - Associação para a Produção e Tráfico e Condutas Afins (Art. 35 - Lei 11.343/06); Aumento de Pena Por Tráfico Ilícito de Drogas (Art. 40 - Lei 11.343/2006), inc. IV; Extorsão (Art. 158 - CP), § 1º N/F Concurso Formal (Art. 70 - Cp) N/F Concurso Material (Art. 69 - Cp)
    2 - Roubo Majorado (Art. 157, § 2º - CP), I e II
    3 -
  • CV - Comando Vermelho
  • Gerente do Tráfico de Drogas
  • Fazendinha - Complexo do Alemão
  • 23/02/1981
  • Nº (I.F.P.) 113.290.407
  • Rio de Janeiro - RJ
  • Foragido do Sistema Penitenci?rio

Histórico

Edson Francisco da Silva é ligado a facção Comando Vermelho e faz parte do tráfico de drogas que age na Fazendinha no Complexo do Alemão, Zona Norte do Rio.

Ele se encontra na condição de Evadido do Sistema Penitenciário desde 29/01/2009, quando saiu em benefício do semiaberto, do Instituto Penal Edgard Costa

Com efeito, narra a denúncia ao MP sob o nº 0070207-89.2018.8.19.0001, que, por período de tempo ainda não determinado, mas sendo certo que até 20 de dezembro de 2017, na localidade conhecida como 'Fazendinha´, no Complexo do Alemão, os ora denunciados teriam, livre e conscientemente, em comunhão de desígnios e ações entre si, juntamente com outros elementos não identificados, se associado em quadrilha para a prática de crime de tráfico de entorpecentes. Policiais militares teriam comparecido na Rua Antônio Austregésilo, altura do Beco Boa Vista e teriam constatado que os traficantes teriam instalado cabos de CFTV ? Circuito Fechado de Televisão - em um poste. Apurou-se também que estes seriam soldados do tráfico e que, para tanto, portavam armas de fogo de grosso calibre e executando as determinações dos integrantes hierarquicamente superiores. Em consequência das investigações, a autoridade policial teria apurado que o tráfico de entorpecentes na área do morro da Fazendinha seria de responsabilidade do denunciado EDSON. Os traficantes, objetivando aumentarem seus ganhos financeiros, teriam passado a cobrar taxas pata que as empresas pudessem trabalhar na localidade, e teriam exigido a realização de serviços pelas mesmas para o fomento do tráfico. Presente, pois, a justa causa para deflagração da ação penal. Considerando que estão presentes os requisitos do art. 41 do CPP e ausentes as hipóteses do art. 395 do CPp.

Também em outra ação penal sob o nº Processo No 0037437-84.2016.8.19.0204/com Prisão Preventiva, proposta pelo Ministério Público em face de Edson Francisco da Silva e Fabio Victalina de Paula Macedo pela prática do delito tipificado no artigo 157, § 2º I e II do CP. A denúncia narra que ´ no dia 26 de março de 2015, por volta das 12h30min, na loja de telefonia móvel Vivo, localizada no Shopping Bangu, na Rua Fonseca, nº 240, loja 140, bairro de Bangu, nesta Comarca, os denunciados, de forma livre e consciente, em comunhão de ações e desígnios entre si e com mais dois indivíduos ainda não identificados, mediante grave ameaça exercida com emprego de arma de fogo (pistola) contra o vigilante do Shopping subtaíram 25 aparelhos celulares.´ Denúncia às fls. 02/02-B. IP às fls. 02-D/38. Auto de Reconhecimento de Objeto às fls. 15/16. Relatório Final de Inquérito às fls. 32/34.

Quem tiver qualquer informação a respeito da localização do criminoso, favor denunciar pelos seguintes canais: Whatsapp ou Telegram Portal dos Procurados (21) 98849-6099; pelo facebook/(inbox), endereço: https://www.facebook.com/procurados.org/, pelo mesa de atendimento do Disque-Denúncia (21) 2253-1177, ou pelo Aplicativo para celular - Disque Denúncia - . O Anonimato é garantido.

Mandados

Origem Processo expedição
VEP - Vara de Execuções Penais MD - 006521/2010/Condenação Distribuído em 11/01/2019
Regional de Bangu 1ª Vara Criminal Processo No 0037437-84.2016.8.19.0204/Prisão Preventiva Distribuído em 14/06/2017
Comarca da Capital/38ª Vara Criminal Processo No 0070207-89.2018.8.19.0001/Prisão Preventiva Distribuído em 04/04/2018
VEP - Vara de Execuções Penais MD - 006524/2010/Condenação Distribuído em 11/01/2010