Disque Denúncia Procurados

Buscar procurado

Sem Canela
Rodrigo Silva Ventura dos Santos

  • 1 - Homicídio Qualificado (Art. 121, § 2º - CP), IV
  • CV - Comando Vermelho
  • Integrante do Tráfico de Drogas
  • Pavão-Pavãozinho e Tabajaras- Copacabana - RJ
  • 22/04/1992
  • Nº (I.F.P.) 257.099.572
  • Rio de Janeiro - RJ
  • Procurado

Histórico

Rodrigo Silva Ventura dos Santos é ligado a facção Comando Vermelho e faz parte do tráfico de drogas que age na Ladeira dos Tabajaras, em Copacabana, Zona Sul do Rio.

Traficantes da Ladeira dos Tabajaras, entre eles Rodrigo Silva, o são acusados de matar o mototaxista Francisco Mardoque Camilo Ximenes, em novembro de 2015, e sumir com seu corpo. Os criminosos foram investigados pela Delegacia de Descoberta de Paradeiros (DDPA) e indiciados por homicídio duplamente qualificado (por motivo torpe e com recurso que impossibilita defesa da vítima) e por destruição, subtração ou ocultação de cadáver.

De acordo com as investigações da especializada, Francisco foi assassinado porque se envolveu numa briga com Ruan Daniel Pereira da Silva, o Ruan, primo do traficante Ronaldo Pinto Lima e Silva, o Ronaldinho Tabajara, em março do mesmo ano Na ocasião, o mototaxista enfiou um pedaço de garrafa quebrada na barriga do jovem, e acabou preso por tentativa de homicídio. Em setembro, ele foi solto e dois meses depois, morto.

Ainda de acordo com o inquérito da DDPA, parentes de Francisco chegaram a ser expulsos dos Tabajaras por traficantes, mas como não tinham para onde ir, continuaram na comunidade. Um dos criminosos disse à esposa da vítima que a ordem para que saíssem do morro era de Ronaldinho Tabajara.

No dia de seu desaparecimento, a vítima estava num bar, quando um traficante o abordou e pediu que ele fosse até o alto da comunidade para negociar se poderia voltar a circular como mototaxista. Ele teria, então, sido morto a tiros pelos criminosos, que depois sumiram com seu corpo. A ordem para o crime, segundo a polícia, também partiu do chefe do morro, e segundo processo na 1ª Vara Criminal da Capital, que teria dado o tiro de misericórdia em Francisco, foi o traficante Carreirinha.

Quem tiver qualquer informação a respeito da localização do acusado ainda em liberdade, favor informar pelos seguintes canais: Whatsapp ou Telegram do Portal dos Procurados (21) 98849-6099; Central de Atendimento do Disque Denúncia (21) 2253-1177; através do Facebook/(inbox), endereço: https://www.facebook.com/procurados.org/; e pelo aplicativo Disque Denúncia RJ. Visite também o Instagram oficial do Portal dos Procurados ? portal.procurados-.

Mandados

Origem Processo expedição
Comarca da Capital/1ª Vara Criminal Processo No 0064518-64.2018.8.19.0001/Prisão Preventiva Distribuído em 12/09/2016