Disque Denúncia Procurados

Buscar procurado

Negão
Wendel dos Santos Gomes

  • Pedido de Quebra de Sigilo e Roubo.
  • Assaltante
  • Gavéa, Morro Paula Ramos
  • 07/01/1980
  • RG Nº. (I.F.P.) 119.923.407
  • Rio de Janeiro - RJ
  • Procurado

Histórico

O Portal dos Procurados lança hoje, dia 08/08, cartaz com recompensa de R$ 1 Mil reais, por informações que levam a prisão de Wendel dos Santos Gomes, o Negão, acusado de ser o líder de uma quadrilha especializada em crimes conhecido como ?saidinha de banco? e, de ser suspeito de participar do assalto, que acabou no assassinato da empresária Maria Cristina Bittencourt Mascarenhas, a Tintim, no dia 17 de julho, na Praça Santos Dumont, na Gávea, Zona Sul do Rio de Janeiro.

Proprietária do restaurante Guimas, na Gávea, área nobre da Zona Sul do Rio, a empresária foi assassinada com um tiro na cabeça, após ter sido abordada por dois homens em uma motocicleta e reagir instintivamente. Eles observaram que ela havia sacado R$ 13 mil para fazer o pagamento de funcionários, em uma agência bancária, localizada dentro de um shopping, que fica a poucos metros de seu estabelecimento. De acordo com as imagens e depoimentos, cinco homens participaram da ação e a empresária teria sido escolhida aleatoriamente, quando a quadrilha observou que ela esperava na agência para fazer o saque.

A ação contou com apoio de um carro, onde estavam outros criminosos. Esse carro é um Citroen Picasso, na cor prata, placa KZW 6547, e está cadastrado em nome da mãe de Wendel dos Santos.

Após investigação da Divisão de Homicídios (DH) do Rio, e várias informações passadas pelo Disque-Denúncia, a especializada, prendeu hoje dia 08/08, três suspeitos do homicídio da empresária. Entre os presos está Jardel Vanderson de Oliveira Vilas Boas, de 28 anos, que confessou ter abordado e atirado na vítima, e mais Vitor Brunizzio Teixeira e Marcus Vinicius do Nascimento Bonfim, presos temporariamente por 30 dias e indiciados por latrocínio (roubo seguido de morte).

No dia do crime, Jardel fugiu na moto que estava sendo pilotada por Júnior Playboy, que continua foragido. Já Vitor seguiu no carro que estava sendo dirigido por Wendel, considerado o mentor do crime e chefe da quadrilha. Os suspeitos confessaram o crime. Parte dos criminosos morava na comunidade Paula Ramos, no Rio Comprido, Zona Norte do Rio, e outra no Morro do Querosene, em Costa Barros, no subúrbio.

Em desfavor de Wendel dos Santos Gomes consta mandado de prisão temporária, expedido pela 5ª Vara Criminal da Capital, pelo crime de roubo ? artigo 157 do Código Penal, expedido em 07/08/2014, com validade até 18/07/2034.

Em sua ficha criminal, constam anotações por roubo, quadrilha ou bando, tráfico de drogas, roubo de veículos, lesão corporal provocada por pedrada e receptação..

Consta também que o procurado já teve passagem pelo sistema prisional, tendo ingressado em 25/10/2002, saindo em liberdade em 26/07/2005. Ingressou novamente 23/12/2005, saindo novamente em liberdade em 17/08/2010. Ele já foi condenado e cumpriu a pena de 5 anos e 4 meses, no regime semiaberto, pelo crime do artigo 157 § 2º CP (Subtrair coisa móvel alheia, para si ou para outrem, mediante grave ameaça ou violência a pessoa, ou depois de havê-la, por qualquer meio, reduzido à impossibilidade de resistência) e a 3 anos e 6 meses em regime fechado pelo artigo 288 - Associarem-se 3 (três) ou mais pessoas, para o fim específico de cometer crimes.

Todas as informações estão sendo encaminhadas para a Delegacia de Homicídios ? DH/Capital, que está encarregada do caso.

Quem tiver alguma informação a respeito da localização do carro utilizado no crime, e principalmente de Wendel dos Santos Gomes, entre em contato imediatamente com WhatsApp do Portal dos Procurados (21) 96802-1650, enviando foto, mensagens de texto, vídeos, ou ligue para o Disque-Denúncia (21) 2253-1177. Em ambos o anonimato é garantido. Denuncie a localização de criminosos e ajude a manter a Paz no Rio.