Compartilhe:



Sado (Indulto Pascoa, Dias das Maes e Final de Ano)_
<As sadas temporrias ou saides, como conhecidos popularmente, esto fundamentados na Lei de Execuo Penal (Lei n 7.210/84) e nos princpios nela estabelecidos. Geralmente ocorrem em datas comemorativas especficas, tais como Natal, Pscoa e Dia das Mes, para confraternizao e visita aos familiares. Nos dias que antecedem tais datas, o Juiz da Vara de Execues Penais edita uma portaria que disciplina os critrios para concesso do benefcio da sada temporria e as condies impostas aos apenados, como o retorno ao estabelecimento prisional no dia e hora determinados.

O benefcio visa a ressocializao de presos, atravs do convvio familiar e da atribuio de mecanismos de recompensas e de aferio do senso de responsabilidade e disciplina do reeducando. concedido apenas aos que, entre outros requisitos, cumprem pena em regime semiaberto (penltimo estgio de cumprimento da pena) com autorizao para sadas temporrias e aos que tm trabalho externo implementado ou deferido, sendo que neste caso preciso que j tenham usufrudo de pelo menos uma sada especial nos ltimos 12 meses.
O acompanhamento dos presos durante o saido fica a cargo da Secretaria de Segurana Pblica, que encaminha lista nominal com foto de todos os beneficiados para o comando das Polcias Civil e Militar, a fim de que os mesmos possam ser identificados caso seja necessrio. Alm disso, agentes do sistema prisional fazem visitas aleatrias s residncias dos presos para conferir o cumprimento das determinaes impostas.
No tm direito sada temporria os custodiados que estejam sob investigao, respondendo a inqurito disciplinar ou que tenham recebido sano disciplinar.