Disque Denúncia Procurados

Buscar procurado

DENUNCIE OS ASSASSINOS DE POLICIAIS

O Portal dos Procurados divulga nesta quinta-feira, dia 08/08, cartaz com título - Quem Matou? ? para ajudar as Delegacias de Homicídio de Niterói e São Gonçalo ? DHNSGI ? e da Capital ? DH/Capital, com informações que possam levar a identificação e prisão dos envolvidos nas mortes do Sargento Carlos Otávio Marques, de 46 anos e do 1º Sargento Mário Luiz Mendonça Lopes, ambos da Polícia Militar do Rio de Janeiro.

Lotado no Batalhão de Rondas Especiais e Controle de Multidões (Recom), o SGT Carlos Otávio morreu após ser baleado com um tiro na cabeça, na noite desta quarta (7), na BR-101 (Niterói-Manilha), em São Gonçalo.

O sargento que estava de serviço, sofreu um ataque criminoso na altura do bairro Itaúna, perto da comunidade Recanto das Acácias, no Complexo do Salgueiro, que é controlada pela facção Comando Vermelho.

Criminosos armados teriam atirado contra a viatura que estava baseada próximo ao posto da Polícia Rodoviária Federal (PRF).

O PM chegou a ser socorrido por colegas de farda e levado para o Hospital Estadual Alberto Torres (Heat), no Colubandê, mas não resistiu aos ferimentos e veio a óbito.

Também na noite desta quarta, o 1º SGT Mario Luiz, lotado no COE ? Comando de Operações Especiais - morreu após sofrer uma tentativa de assalto em Olaria, Zona Norte do Rio, quando chegava em sua residência.

Ele foi abordado por dois marginais, armados de pistola, que tentaram roubo o auto da vítima. Ele teria reagido a tentativa de roubo, porém, foi alvejado com dois tiros nas costas.

Levado para o Hospital Balbino, em Olaria, acabou na resistindo aos ferimentos e também veio a óbito.

Com as mortes dos dois policiais militares nesta quarta (7), já chega a 30 o número de agentes de segurança assassinados em 2019. Sendo 28 da PM, 01 da Guarda Municipal e 01 da Aeronáutica.

Quem tiver qualquer informação a respeito da localização do acusados, favor informar pelos seguintes canais: Whatsapp ou Telegram do Portal dos Procurados (21) 98849-6099; Central de Atendimento do Disque Denúncia (21) 2253-1177; através do Facebook/(inbox), endereço: https://www.facebook.com/procurados.org/; e pelo aplicativo Disque Denúncia RJ.

Todas as informações serão encaminhadas à DHNSGI e DH/Capital- que estão encarregada das investigações e do inquérito criminal.