Disque Denúncia Procurados

Buscar procurado

AJUDE A POLÍCIA DO RIO. DENUNCIE

O Portal dos Procurados divulga cartaz para ajudar a Delegacia de Homicídios de Niterói e São Gonçalo/Itaborái ? DHNSGI ? com informações que possam levar a captura do ex-PM Alexandre Louback Geminiani, conhecido como Playboy. Ele é considerado um dos principais integrantes da milícia que atua em Itaboraí e um dos alvos da Operação Salvator, desencadeada nesta quinta (04), contra um grupo paralimitar ligado ao também ex-PM e miliciano Orlando Oliveira de Araújo, o Orlando Curicica. Há cerca de um ano e meio, Curicica expandiu seus domínios para Itaboraí, na Região Metropolitana do estado.
Com medo de ser preso pelos agentes da DHNSGI, sob a coordenação do delegado responsável pelas investigações Drº Gabriel Poiava, Alexandre aproveitou o momento que os policiais estavam no interfone, prontos para entrar no prédio, e pulou do 4º andar. Apesar da altura, o ex-PM não se machucou e conseguiu fugir a pé.

A namorada do ex-PM, que estava no local, foi levada para a Delegacia de Homicídios de Niterói, São Gonçalo e Itaboraí (DHNSGI) para prestar esclarecimentos. No apartamento em que o casal estava foram encontradas diversas armas ? entre elas uma pistola calibre 9mm ?, além de munições e dinheiro.
A milícia atua no município há, pelo menos, um ano e meio. Antes, o tráfico dominava a região. Após a chegada dos milicianos, traficantes começaram a aparecer mortos, com corpos deixados pelas ruas da cidade, uma forma de intimidar a população. Isso despertou a atenção da polícia e fez com que a quadrilha passasse a ocultar os cadáveres.

Segundo a polícia, a partir de então, a quadrilha comandada por Curirica também se tornou responsável, além de homicídios, pelo desaparecimento de pessoas na cidade.

Nesta sexta (05), um cemitério clandestino foi encontrado por policiais da DHNSGI, em Itaboraí, na Região Metropolitana. Segundo as investigações, o local seria utilizado para abrigar os corpos de pessoas mortas pela milícia que atua na região. Há a suspeita de que a quadrilha, comandada por Orlando Curicica, matou pelo menos 50 pessoas e sumiu com os corpos.

Ajude a Polícia do Rio. Quem tiver qualquer informação a respeito do localização foragido da Justiça, favor denunciar pelos seguintes canais: pelo Mesa de Atendimento do Disque-Denúncia (21) 2253-1177, pelo Whatsapp ou Telegram Portal dos Procurados (21) 98849-6099; pelo facebook/(inbox), endereço: https://www.facebook.com/procurados.org/, , ou pelo Aplicativo para celular ? Disque Denúncia ? . O Anonimato é garantido.
Todas as denúncias sigilosas sobre o caso serão encaminhadas para DHNSGI encarregada da Operação Salvator.