Disque Denúncia Procurados

Buscar procurado

QUEM MATOU ?

O Portal dos Procurados divulga nesta segunda-feira, dia 06/05, cartaz para ajudar a Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense ? DHBF ?, com informações que possam levar a identificação e localização dos envolvidos na morte do 3º Sargento Reformado da Policia Militar José Alves Pimentel, de 75 anos. Ele estava na corporação desde 1967 e deixa esposa e três filhos.

Uma recompensa de R$ 5 mil é oferecida por informações exatas sobre os assassinos do Agente de Segurança. 

O policial reformado foi morto na manhã deste domingo (05), durante uma tentativa de assalto na Rodovia Washington Luiz (BR-040), em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense. Quatro criminosos armados abordaram o PM, o irmão e o filho, que estavam em um automóvel. Pimentel reagiu quando um dos criminosos chegou perto. Um dos bandidos, identificado como Danilo Gomes Feitosa, também foi baleado e morreu, após troca de tiros.

O policial chegou a ser socorrido no Hospital Municipal Moacyr do Carmo, também em Caxias, mas não resistiu aos ferimentos, em função dos dois tiros que levou. A arma do policial foi levada pelos assaltantes, e o carro dele, uma Ford Ranger, foi deixado no local.

A Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense (DHBF) investiga o caso, e busca informações que possam levar a identificação dos outros três autores do crime. 

Com a morte do 3º SGT José Alves, já chega a 20 o número de Agentes de Seguranças assassinados no Rio em 2019, sendo 18 Policiais Militares, 01 Guarda Municipal e 01 Sargento da Aeronáutica.

Ajude a Polícia do Rio. Quem tiver qualquer informação a respeito da identificação e localização dos assassinos do agente de segurança, favor denunciar pelos seguintes canais: pelo Mesa de Atendimento do Disque-Denúncia (21) 2253-1177, pelo Whatsapp ou Telegram Portal dos Procurados (21) 98849-6099; pelo facebook/(inbox), endereço: https://www.facebook.com/procurados.org/, , ou pelo Aplicativo para celular ? Disque Denúncia ? . O Anonimato é garantido. 

Todas as denúncias sigilosas sobre o caso serão encaminhadas para DHBF encarregada do caso e que tem como prioridade prender os envolvidos na morte de agentes de segurança no Estado do Rio de Janeiro.