Compartilhe:



FOTOS:
 
Compartilhe:
Tuninho
Antonio Marcos Guimarães da Silva
Recompensa:
R$ 1 Mil
Nascimento:
02/08/1994
RG:
RG Nº. (I.F.P.) 296.122.583
Natural:
Município não informado - RJ
Situação:
Procurado
Crimes:
Extorsão

1 - Extorsão (Art. 158 - CP), § 1º E Furto (Art. 155 - CP) N/F Concurso Material (Art. 69 - Cp), todos do CP
Facção:
Comando Vermelho - CV
Função:
Integrante do Tráfico de Drogas
Área de Atuação:
Morro da Covanca - Jacarepaguá - RJ
Histórico:
Antonio Marcos Guimarães da Silva, o Toinho ou Tuninho ou Antoninho é ligado a facção Comando Vermelho – CV e faz parte do tráfico de drogas que age no Morro da Covanca, Praça Seca, Jacarepaguá.

Milícia e Tráfico de Drogas estariam cinco comunidades da região são dominadas pela milícia ou pelo tráfico. Em três dessas, dois grupos disputam o território.

Até próximo ao carnaval de 2013, quem dava as ordens no Morro da Covanca era a milícia, e os moradores tinha que pagar uma taxa de R$ 300 por mês para os estabelecimentos comercias funcionarem. Em fevereiro, os traficantes invadiram e retomaram os pontos de drogas. Entre os invasores está Antonio Marcos Guimarães da Silva.

Pelo Banco Nacional de Mandados de Prisão – CNJ – consta contra o acusado um mandado de prisão, expedido pela 1ª Vara Criminal de Jacarepaguá (JAC), datado em 27/06/2013, com validade até 20/06/2033, mandado nº: 31656-89.2013.8.19.0203.0001, pelos crimes contidos nos artigos 158 – Extorsão e Artigo 155 – Furto - Inquérito Policial nº: 04102111/2013.

Pelo Sistema de Identificação Criminal, consta uma anotação na 41ª DP – 25/05/2013 – Extorsão – artigo 158 do CP - = 1ª e Artigo 155 – Furto N/F concurso material – artigo 69 do CP. – 1ª Vara Criminal de Jacarepaguá – RJ.

Processo nº: 0031656-89.2013.8.19.0203
Tipo do Movimento: Decisão
Descrição: Regularize-se a autuação. Considerando que estão presentes os requisitos do art. 41 do CPP e considerando que estão ausentes as hipóteses do art. 395 do CPP, RECEBO A DENÚNCIA oferecida em face de Antônio Marcos Guimarães da Silva, pela prática dos crimes previstos no art. 158, § 1º, do CP, e no art. 155, caput, do CP, na forma do art. 69, caput, do CP. Citem-se. Providenciem-se as FACs. Passo a enfrentar o pleito prisional, o qual há de ser acolhido pelos seguintes fundamentos. GARANTIA DA ORDEM PÚBLICA: É que as circunstâncias narradas na denúncia revelam que as pessoas de bem de nossa sociedade devem ser preservadas do contato com os réus, os quais, ao que parece, escolheram o caminho do crime para trilhar. CONVENIÊNCIA DA INSTRUÇÃO CRIMINAL: Ademais, também considerando as circunstâncias expostas na prefacial, é razoável crer que a vítima ficará atemorizada para depor em juízo, caso os réus estejam em liberdade. APLICAÇÃO DA LEI PENAL: Por último, a prisão também é necessária porque inexiste prova de vínculo sério dos réus com o distrito da culpa. Dessa forma, DECRETO A PRISÃO PREVENTIVA dos réus, pelos fundamentos destacados, a teor do art. 312 do CPP. Expeçam-se mandados de prisão.

(Atualizado em 11/07/2013)
Processos Judiciais
ORIGEM
PROCESSO
EXPEDIÇÃO
Regional de Jacarepaguá/1ª Vara Criminal (Jac)
0031656-89.2013.8.19.0203
27/06/2013 - CPB 158 e 155
1