Compartilhe:



FOTOS:
 
Compartilhe:
Mica
Paulo Rogério de Sousa Paz
Nascimento:
17/03/1978
RG:
RG - nº - 10.640.397- 5/IFP
Natural:
Rio de Janeiro - RJ
Situação:
Capturado
Crimes:
Capturado

Tráfico de Drogas

Tráfico de Drogas e Condutas Afins (Art. 33 - Lei 11.343/06); Associação para a Produção e Tráfico e Condutas Afins (Art. 35 - Lei 11.343/06); Crimes do Sistema Nacional de Armas - Lei 10.826/03
Facção:
Comando Vermelho
Função:
Chefe do Tráfico e um dos líderes do Comando Vermelho nas ruas
Área de Atuação:
Morro da Fé, Sereno, Mangueirinha, Juramento
Histórico:
Prisão realizada por: 59º DP - Duque de Caxias

Policiais da 59ª DP – Duque de Caxias, prenderam Paulo Roberto de Souza Paz, o “Mica”, traficante que comandava o tráfico no Complexo da Penha, - Morro da Fé, Sereno e Caixa D’Àgua, na Zona Norte do Rio,. Ele foi preso em Maricá, na Região dos Lagos, na tarde desta segunda-feira (20) .

O Disque-Denúncia oferecia recompensa de R$ 5 mil por informações sobre o traficante.
Em junho do ano passado, o Disque-Denúncia aumentou a recompensa por informações a respeito de “Mica” de R$ 3 mil para R$ 5 mil, e Fabiano Atanázio da Silva, conhecido como “FB”, preso em São Paulo há cerca de um mês. Para o paradeiro de “FB”, o Disque-Denúncia aumentaram o valor de R$ 5 mil para R$ 10 mil. Segundo a polícia, os dois eram fugitivos do Conjunto de Favelas do Alemão.

Histórico:


Ex-chefe do tráfico do Complexo da Penha (Comunidades: Morros da Fé e Sereno, Caixa D’água, Caracol, além do morro da Chatuba), Paulo Roberto de Souza Paz, o Mica ou MK, é integrante do Comando Vermelho – CV.

Mica ganhou fama após organizar um “tribunal” do tráfico, e condenar quatro comparsas, que em novembro de 2005, atearam fogo em um ônibus na zona norte do Rio, matando cinco pessoas. A idéia do ataque surgiu a partir de um protesto de moradores contra a morte de um traficante do Morro da Fé. Mica executou o quarteto que participou do crime e jogou os corpos perto da extinta Delegacia de Repressão a Entorpecentes, no bairro Grajaú.

Na época, ele ainda tentou matar Anderson Gonçalves dos Santos, o Lord, que foi quem ordenou o ataque ao ônibus. Lord conseguiu fugir de Mica, mas foi preso meses depois e foi condenado a 444 anos de prisão pelo crime. Deste então, Mica permaneceu dominando o tráfico no Complexo da Penha.

Além de comandar o tráfico, executava àqueles que descumprissem suas ordens ou o desagradassem, inclusive teria executado um morador de 18 anos, da Chatuba, porque ele teria cortejado uma de suas amantes. A vítima foi chamada para uma conversa com Mica, que pediu explicações e depois teria o executado na frente de inúmeros moradores.

Em 2007, Mica teria matado Elaine da Silva Benedito, uma de suas amantes, porque ela teria revelado que iria contar tudo para sua mulher. Mica também participou do sequestro de turistas chineses e do ataque e invasão ao Morro dos Macacos, em Outubro de 2009.

Atualmente se esconde em redutos dominados pelo Comando vermelho, após a ocupação de forças policiais – UPP, no Complexo da Penha.(Atualizado em 01/09/2011)


0273534-44.2007.8.19.0001 (2007.001.268042-7)
Tipo do Movimento:

Publicação de Edital
Descrição:

EDITAL DE NOTIFICAÇÃO O MM. Juiz de Direito, Juiz em Exercício do Cartório da 32ª Vara Criminal da Comarca da Capital, Estado do Rio de Janeiro, FAZ SABER que o Promotor de Justiça Titular deste juízo, denunciou o nacional Paulo Rogério de Souza Paz - Alcunha: Mika - Alcunha: Mk - Data de Nascimento: 17/03/1978 Idade: 31 - Filiação: Endereço não informado, acusado nos autos de nº 2007.001.268042-7, oriundo do Inquérito, nº 6913/07 de 13/12/2007, da 20ª Delegacia Policial, como incurso no Ação Penal - Procedimento Ordinário - Tráfico de Drogas e Condutas Afins (Art. 33 - Lei 11.343/06) C/C Associação Para a Produção e Tráfico e Condutas Afins (Art. 35 - Lei 11.343/06), Art. 33 da Lei 11.343/06 - Importar, Exportar (...) Drogas Sem Determinação Legal.; Art. 35 da Lei 11.343/06 - Associação de Pessoas.; Art. 14 da Lei 10.826/03 - Portar, Deter, Ainda que Gratuitamente Arma de Fogo Sem Autorização. Como não tenha sido possível notificá-lo pessoalmente, por se encontrar em local incerto e não sabido, pelo presente edital, notifica o referido denunciado a comparecer a este Juízo, que funciona na Av Erasmo Braga, 115 L II sala 810 - Centro - Rio de Janeiro - RJ, a fim de apresentar defesa preliminar no prazo de 10 (dez) dias, na forma do art. 55 da Lei 11.343/2006, e assistir os demais termos do respectivo processo, sob pena de revelia. E para que chegue ao conhecimento de todos e do referido acusado, foi expedido o presente edital. Rio de Janeiro, 29 de junho de 2009.


Fonte: Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro

(Atualizado em 07/10/2011)


Processos Judiciais
ORIGEM
PROCESSO
EXPEDIÇÃO
32ª Vara Criminal/Capital
0273545-73.2007.8.19.0001
13/12/2007
1