Compartilhe:



FOTOS:
 
Compartilhe:
Mágico
Fabiano Cordeiro Ferreira
Nascimento:
02/05/1982
RG:
RG Nº. (I.F.P.) 212.674.469
Natural:
Ipueiras - CE
Situação:
Capturado
Crimes:
Capturado

Milícia

1 - Quadrilha ou Bando (Art. 288 - CP) C/C Lei dos Crimes Hediondos (Lei 8.072/90), artigo 8º caput

2 - Homicídio Qualificado (Art. 121, § 2º - CP), INC. I
Facção:
Milícia Rio das Pedras
Função:
Integrante da Milícia /Rio das Pedras
Área de Atuação:
Rio das Pedras - Jacarepaguá - RJ
Histórico:
Prisão realizada por DRACO - 22/04/2016

Local Rio Das Pedras - Jacarepaguá - RJ

Histórico:




Fabiano Cordeiro Ferreira, o Mágico é ligado a facção criminosa denominada Milícia do Rio das Pedras, que fica localizada na comunidade de Rio das Pedras em Jacarepaguá.

Em 18 de fevereiro de 2013, o juiz Marco Mattos Couto, da 1ª Vara Criminal de Jacarepaguá, condenou 12 e absolveu sete de 19 réus que respondiam pelos crimes de formação de quadrilha armada e lavagem de dinheiro. Os condenados integravam a milícia da comunidade Rio das Pedras, em Jacarepaguá, Zona Oeste do Rio, que, de acordo com o magistrado, é uma das mais antigas do país.

Dalmir Pereira Barbosa, Dalcemir Pereira Barbosa, Dilo Pereira Soares Junior Paulo Eduardo da Silva Azevedo, Maurício Silva da Costa, André Elias Pereira de Oliveira, Marcus Vinicius Reis dos Santos, Fabiano Cordeiro Ferreira, Cristiano Cleic Hygino, Ricardo Zacarias Cristino, Paulo Roberto Alvarenga e Jorge Alberto Moreth foram condenados por formação de quadrilha armada, sendo os três primeiros também condenados por lavagem de dinheiro. Epaminondas de Queiroz Medeiros Junior, Gláucia Costa Alves, Andréa de Souza Santana Soares, Otto Luiz Stefan de Albuquerque, Carlos Roberto Guedes, Wilson de Souza Guimarães Junior e Jorge Macedo de Almeida foram absolvidos das acusações a que respondiam.
Segundo o magistrado, “as condenações têm caráter pedagógico, na medida em que evidenciam o erro cometido pelas pessoas que aderem à organização miliciana, deixando claro, por outro lado, o propósito do Estado de combater tal criminalidade”. Nº dos processos: 0044092-22.2009.8.19.0203 / 0045492-71.2009.8.19.0203.

Em março de 2009, ele foi acusado de matar quatro pessoas na Favela Rio das Pedras, Fabiano Cordeiro Ferreira, foi apontado pela polícia como integrante de um grupo de extermínio da região. Investigações da 32ª DP (Taquara) concluíram que ele e mais cinco pessoas teriam sido os responsáveis pelo cumprimento das leis impostas pela milícia. Os homicídios de 2008 cometidos por Mágico e sua turma começaram em janeiro. O entregador de farmácia Gutemberg Dias Barbosa foi uma das vítimas.

Ele estava lavando sua motocicleta quando deixou espirrar água em uma parente de miliciano. Segundo uma testemunha, o rapaz foi jurado de morte desde então. No dia 26 daquele mês, Gutemberg foi assassinado na localidade chamada Areinha por Mágico e os PMs Maurício da Silva Costa, o Maurição, e Marcus Vinicius Reis dos Santos, conhecido como Fininho.

Em junho do mesmo ano, Mágico convocou mais quatro comparsas, desta vez para matar Jefferson Nascimento. Participaram da execução, segundo a polícia, Antonio Carlos de Morais, o Caveirinha; o PM Cristiano Cleic Hygino e Ricardo Zacarias Cristino. Jefferson foi morto porque seria dependente químico. O uso de drogas não era tolerado pela milícia. No mês passado, Mágico e Ricardo foram indiciados pela morte de Francisco Antonio Ferreira dos Santos. Ele recebeu seis tiros em um bar, segundo revelou uma testemunha à polícia. Mágico teria conseguido desaparecer do local do crime com uma moto preta.

Mágico ainda foi investigado pela morte do comerciante Adeildo Alves da Cunha. A execução seria o castigo imposto pela milícia, que decidiu punir a vítima por causa de um empréstimo não pago.

Pelo Sistema de Cadastramento de Mandados de Prisão – Polinter – constam contra Fabiano Cordeiro Ferreira, 3 (três) mandados de prisão, expedidos pelas seguintes Varas Criminais: 1ª Vara Criminal de Jacarepaguá, expedido em 19/11/2008, artigo 288 – quadrilha ou bando -; e na 3ª Vara Criminal da Capital, expedido em 19/08/2009 – artigo 121 do CP.

Pelo Sistema de Identificação Criminal, constam 2 (dois) anotações: 32ª DP – 2008 – artigo 288 P único do CP e DRACO – 09/07/2009 – artigo 288 § único do CP – Central de Assessoramento da Capital/RJ.
Pelo Sistema de Cadastramento de Ocorrências Policiais: 32ª DP – 2008 – Homicídio Provocado por Projétil de Arma de Fogo; 32ª DP – 2008 - Homicídio Provocado por Projétil de Arma de Fogo e 32ª DP – 2009 - Homicídio Provocado por Projétil de Arma de Fogo.


(Atualizado em (22/02/2013)
Processos Judiciais
ORIGEM
PROCESSO
EXPEDIÇÃO
Comarca da Capital/3ª Vara Criminal
0202283-92.2009.8.19.0001
19/08/2009 - CPB 121
Comarca da Capital /1ª Vara Criminal (Jac)
0044092-22.2009.8.19.0203
19/11/2009 - CPB 288
1