Compartilhe:



FOTOS:
 
Compartilhe:
Bruninho BR
Bruno Di Carloantonio Martins
Nascimento:
22/05/1986
RG:
RG Nº. (I.F.P.) 215.890.25 - 2
Natural:
Rio de Janeiro - RJ
Situação:
Morto
Crimes:
Morto

Evadido do Sistema Penitanciário Fugitivos/Vicente Piragibe

1 - Associação Para a Prática de Tráfico Ilícito de Substância Entorpecente (Art. 14 - Lei 6.368/76)
Facção:
Comando Vermelho - CV
Função:
Gerente Geral
Área de Atuação:
Ladeira dos Tabajaras/ Copacabana/ RJ
Histórico:
Policia Federal - 02/06/2015

Uma perseguição na Linha Amarela terminou com um foragido da Justiça morto, dois presos e três fuzis apreendidos pela Polícia Federal na altura de Del Castilho, Zona Norte do Rio, na noite desta segunda-feira (1º).
De acordo com a PF, policiais retornavam de uma diligência em companhia de policiais da Coordenadoria de Inteligência da Polícia Militar, quando suspeitaram de um veículo que passava em alta velocidade pela Avenida Automóvel Clube, dando início à perseguição.
Três fuzis calibre 7.62 foram apreendidos com a captura dos três criminosos (Foto: Policia Federal / Divulgação)
Três fuzis calibre 7.62 foram apreendidos com a
captura dos três criminosos (Foto: Policia Federal /
Divulgação)
Os policiais trocaram tiros com os criminosos na Linha Amarela. Um deles foi baleado e morto. Ele foi identificado como Bruno Di Carloantonio Martins, vulgo Bruninho BR, de 29 anos, pelo qual era oferecida recompensa de R$ 1 mil pelo Portal dos Procurados.

Histórico:

Bruno Di Carlantonio Martins, o Bruninho BR é procurado por ter fugido do Instituto Penal Vicente Piragibe – SEAPVP - que integra o Complexo Penitenciário de Gericinó, em Bangu, Zona Oeste do Rio

A fuga que foi realizada, através de um túnel ligado à tubulação de esgoto do presídio, aconteceu no dia 03/02. A lista de foragidos, publicada pela Secretaria Estadual de Administração Penitenciária (Seap), tem alguns bandidos que comandavam favelas estratégicas para o tráfico de drogas, entre eles alguns do Complexo do Alemão, que já foi base da facção Comando Vermelho, atualmente ocupado por uma Unidade de Polícia Pacificadora (UPP).

Quatro detentos foram recapturados ainda no domingo. A Corregedoria da Seap abriu sindicância para investigar como ocorreu a fuga. Agentes que estavam de plantão na unidade prisional começaram a ser ouvidos. Ainda não se sabe se houve participação de funcionários ou facilitação da fuga. Segundo a Seap, o presídio não registrava uma fuga desde 2002.

Os quatro recapturados foram transferidos para a Penitenciária Laércio da Costa Pelegrino, conhecida como Bangu 1, também localizada dentro do Complexo de Gericinó - uma unidade de segurança máxima.

Gerente Geral do tráfico de drogas das Ladeiras dos Tabajaras, em Copacabana, ele foi condenado pela Justiça em 18 de outubro de 2006 a uma pena de 32 anos e 8 meses de reclusão. A sentença foi do juiz da 27ª Vara Criminal da Comarca da Capital, Flávio Itabaiana de Oliveira Nicolau. Contra ele, havia várias gravações de conversas telefônicas interceptadas com autorização judicial que, segundo o juiz, deixaram inequívoco que o réu efetivamente exercia a função de gerente-geral do tráfico de entorpecentes na Ladeira dos Tabajaras, agindo de acordo com as ordens de Ronaldinho, chefe do tráfico de entorpecentes na localidade que, da prisão, comandava a organização criminosa. Além da gravação, várias testemunhas reconheceram Bruno como sendo um dos principais traficantes da Ladeira dos Tabajaras.

Contra Bruno Di Carlantonio Martins consta pelo Sistema de Cadastramento de Mandados de Prisão – Polinter – um mandado de prisão, em aberto, expedido pela 2ª Vara Criminal da Capital, expedido em 22/09/2005, contido na Lei 6368/76.

Pelo Sistema de Identificação Criminal, consta uma ocorrência na 12ª DP – 01/06/2005 – artigo 12 da Lei 6368/76, caput e artigo 14 da Lei 63658/76 N/F do Artigo 18 , IV da Lei 6368/76 – Condenando a apena 32 anos em regime fechado – 27ª Vara Criminal da Capital.

Pelo Sistema de Identificação Penitenciário, consta que o apenado, ingressou em 26/05/2006 – indo cumprir pena na Cadeia Pública Paulo Roberto Rocha – SEAPPR - -. Em 20/08/2010 ele recebeu o direito de regredir ao sistema semi-aberto, indo cumprir pena no Instituto penal Vicente Piragibe – SEAPVP -, quando em 03/02/2013 saiu em fuga pela tubulação de esgoto do presídio.

(Atualizado em 07/11/2013)
1