Compartilhe:



FOTOS:
 
Compartilhe:
Ronaldinho
Ronaldo Coelho Amorim
Nascimento:
08/02/1971
RG:
RG Nº. (I.F.P.) 914.366 - 67
Natural:
Varzea Alegre - Guapimirim/RJ
Situação:
Procurado
Crimes:
Quadrilha ou Bando

Art. 288 - Associarem-se mais de três pessoas, em quadrilha ou bando, para o fim de cometer crimes:

Pena - reclusão, de 1 (um) a 3 (três) anos.

Parágrafo único - A pena aplica-se em dobro, se a quadrilha ou bando é armado.
Função:
Laranja
Área de Atuação:
Guapimirim - RJ
Histórico:
Organização criminosa montada por políticos realizava ações fraudulentas para roubar mais de R$ 1 milhão mensais em dinheiro público.

Foi iniciada, nesta quarta-feira, 5 de setembro, a Operação Os Intocáveis para prender uma organização criminosa formada por políticos exercendo cargos na Prefeitura e na Câmara de Vereadores do município de Guapimirim, na Baixada Fluminense. A ação é realizada por agentes da Delegacia de Repressão às Ações Criminosas (Draco) e da Subsecretaria de Inteligência da Secretaria de Segurança Pública (Ssinte), em parceria com o Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO) do Ministério Público do Rio de Janeiro.

Os criminosos desviavam, regularmente, há cerca de quatro anos, mais de R$ 1 milhão por mês de recursos públicos da Prefeitura – inclusive verba destinada à merenda escolar. Estão sendo cumpridos sete mandados de prisão e 45 de busca e apreensão, que foram expedidos pela Seção Criminal do Tribunal de Justiça. Além disso, outras 11 pessoas foram indiciadas, incluindo três vereadores.

Os mandados de prisão incluem o atual prefeito da cidade, Renato Costa Mello Júnior (o “Júnior do Posto”); a subsecretária de Governo licenciada e candidata a prefeito de Guapimirim, Ismeralda Rangel Garcia; o presidente da Câmara dos Vereadores, Marcelo Prado Emerick (“Marcelo do Queijo”); o atual secretário de Governo, Isaías da Silva Braga (“Zico”); e o chefe do Setor de Licitações da Prefeitura, Ramon Pereira da Costa Cardoso. Também estão sendo com mandados de prisão Ivan Azevedo Valentino (“Ivan do Gazetão”) e Ronaldo Coelho Amorim (“Ronaldinho”), que tinham a função de “laranjas” da organização criminosa. Os policiais da Draco e da Ssinte se encontram também na Prefeitura e na Câmara de Vereadores de Guapimirim para cumprir mandados de busca e apreensão.

O Ministério Público Estadual denunciou um total de 16 pessoas sob acusação dos crimes de quadrilha armada, fraude em licitação, corrupção ativa, coação no curso do processo e peculato, que podem somar até 24 anos de prisão. Entre os denunciados, que não têm mandado de prisão decretada, estão os vereadores Iram Moreno de Oliveira (“Iram da Serrana”), Alexandre Duarte de Carvalho e Marcel Rangel Garcia (“Marcel do Açougue”), que recebiam mensalmente, cada um, valores entre R$ 50 mil e R$ 80 mil para evitar que as contas da Prefeitura fossem alvo de fiscalização pela Câmara Municipal de Guapimirim.
A Operação Os Intocáveis é resultado de sete meses de investigação da Draco, a partir de uma denúncia recebida. De acordo com as investigações, o grupo roubava dinheiro público dos cofres da prefeitura por meio de diversas ações criminosas. Fonte: Diário Oficial

(Atualizado em 10/09/2012)
Processos Judiciais
ORIGEM
PROCESSO
EXPEDIÇÃO
Seção Criminal do Tribunal de Justiça
0024914-12.2012.8.19.0000
04/09/2012
1