Compartilhe:



FOTOS:
 
Compartilhe:
Gringo
Carlos Orlando Messina Vidal
Nascimento:
19/04/1964
RG:
RG Nº. (I.F.P.) 121.352.439
Natural:
Chile
Situação:
Capturado
Crimes:
cAPTURADO

Evadido do Sistema Penitenciário

Matuto

1 - Tráfico Ilícito de Substância Entorpecente (Art. 12 - Lei 6.368/76)
Facção:
Comando Vermelho - CV
Função:
Matuto
Área de Atuação:
Mangueirinha, Juramento, Nova Holanda, Mandela, Jacarezinho, Chatuba
Histórico:
PRESO NO PARAGUAI MAIOR FORNECEDOR DE DROGAS E ARMAS DO COMPLEXO DO ALEMÃO.

CAPTURADO EM 2014, SÓ NESTA QUINTA-FEIRA, DIA 04/03, E QUE A POLICIA PARAGUAI FOI SABER QUEM ERA O PRESO,

Em 2014, durante um ataque realizado em conjunto pelos Departamentos de Narcóticos e roubo e furto da Polícia Nacional em uma casa na cidade de Encarnacion, agentes haviam descoberto um laboratório de processamento de drogas clandestino, e foram presos várias pessoas que estavam no local.
Entre eles, um homem identificado como Derlis Esquivel. Todos os documentos que o homem tinha indicado que era paraguaio. Como o resto dos acusados, Esquivel foi encaminhado para a Cadeia Regional Itapúa.
Lá, Derlis ficou preso pelos últimos dois anos. Para ele era relativamente normal, até alguns dias atrás, após um processo de inteligência, foi descoberto que havia um plano de fuga.
Mas a justiça, que já estava ciente do esquema, montou uma operação para frustrarem o plano. Nesta quinta-feira, dia 04/03, ele transferido para o Presídio Tacumbú Criminal. Afinal de contas, a justiça só estava cumprindo sua obrigação de prevenir uma fuga.
Mas a farsa caiu. Derlis Nacional Esquivel, realmente conseguiu enganar a justiça paraguaia por todo esse tempo, com uma identidade falsa.
Após uma análise de impressões digitais, que foi realizado nesta semana, eles descobriram que este era Carlos Orlando Messina Vidal, o Gringo, especialista na fabricação de todos os tipos de bombas para ataques, um dos laços com as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (FARC), e maior fornecedor de drogas e armas para o Complexo do Alemão, e um dos principais parceiro do traficante Fernandinho Beira-Mar.


Histórico:




Fornecedor de drogas para o Comando Vermelho, o chileno Carlos Orlando Messina Vidal, o Gringo ou Chileno é procurado pela polícia do Rio de Janeiro. Em 2003 foi preso na Favela da Rocinha, em São Conrado. A Justiça Chilena tentou extraditar “El Gringo”, mas ele obteve permissão para ficar no Brasil porque tinha dois filhos de nacionalidade brasileira. Conseguiu a progressão para o regime semi-aberto, mas não voltou e é considerado foragido. Ele também atende pelo nome de Carlos Gringo.

Ele é acusado de ensinar técnicas de guerrilha aos traficantes da quadrilha de Beira-Mar. É também especialista em explosivos e resgate de prisioneiros. Sua formação seria nas Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia, as FARC, e veio para o Brasil em 1997 com o traficante Luiz Fernando da Costa, o “Fernandinho Beira-Mar”.

Junto com traficante Alexandre Maria Candido, O “Sombra”, estariam envolvidos na fuga de presos da Polinter, em outubro de 2001. Eles teriam planejado também uma fuga de presos de Bangu III, usando explosivos.

Vara de Execuções Penais – AG. RECAPTURA

Processos Serventia: CAPITAL VARA DE EXEC PENAIS Nº Processo: 0423470-80.2006.8.19.0001 (2006/01098-7) Classe CNJ: Execução da Pena Petições Pendentes de Juntada Número: 200901236596 Data: 11/09/2009 Número: 201000582989 Data: 24/05/2010 Movimentos Data: 28/02/2011 Origem: SVPT / SERVIÇO DE PROTOCOLO Destino: ARQUIVO GERAL Assunto: REMESSA AO ARQUIVO GERAL Obs: CES 98039860 (3 VOLUMES) E APS (CES 2006010987) MAÇO 11370 Data: 01/02/2011 Origem: SVP2 / FINAL 3 Destino: ARQUIVO GERAL Assunto: ARQ. PROVISORIO / AG. RECAPTURA Data: 15/10/2010 Origem: MINISTÉRIO PÚBLICO Destino: SVP2 / FINAL 3 Prateleira: 72 Assunto: RETORNO MINIST. PUBLICO

(Atualizado em (01/09/2014)


1