Compartilhe:



FOTOS:
 
Compartilhe:
Maria Amélia
Maria Amélia de Souza Almeida
Nascimento:
06/03/1953
RG:
Nº - 364.639.33 - IFP
Natural:
Rio de Janeiro - RJ
Situação:
Capturado
Crimes:
Capturado

Estelionato

Art. 171 - Obter, para si ou para outrem, vantagem ilícita, em prejuízo alheio, induzindo ou mantendo alguém em erro, mediante artifício, ardil, ou qualquer outro meio fraudulento:

Pena - reclusão, de 1 (um) a 5 (cinco) anos, e multa.
Função:
Estelionátaria
Área de Atuação:
Estado do Rio de Janeiro - RJ
Histórico:
Prisão realizada por: POLINTER - 27/04/2012


Agentes da Divisão de Capturas da Polícia Interestadual (DC – Polinter) prenderam, nesta sexta-feira (27/04), a estelionatária Maria Amélia de Souza Almeida. A criminosa foi presa em casa, na Rua dos Pracinhas, em Muriqui, no interior do estado do Rio de Janeiro.

Segundo o delegado titular da especializada, Rafael Willis, Maria Amélia é acusada de aplicar o golpe do seguro. Ela foi encontrada através de informações recebidas pelo Disque-Denúncia.

A criminosa tem quatro passagens pela Polícia, todas por estelionato. Em 2007, ela foi presa durante a “Operação Mitose”, realizada pela Delegacia de Defraudações (DDEF), para desarticular uma quadrilha que vendia falsos títulos para idosos.


Histórico:

Maria Amélia de Souza Almeida faz parte de uma quadrilha de estelionatários que age no Rio de Janeiro. Em dezembro de 2007, ela foi presa junto com mais dez integrantes de uma quadrilha conhecida como Máfia dos Títulos, por policiais da Delegacia de Defraudações, durante a operação denominada Mitose.

A quadrilha lesava as vítimas com falsa promessa de altos lucros com a venda ou transmutação de títulos de empresas idôneas já falidas ou extintas. O bando, para aplicar o golpe, inicialmente ligava para as pessoas, como se fosse um serviço de Telemarketing, e atraia o cliente até a falsa empresa , com a promessa de altos lucros nessa transação.

Depois, as vitimas eram convencidas a adquirir títulos em caráter preferencial, e com estes teriam estadas em hotéis e pousadas, e que caso não fossem utilizadas pelo titular, poderiam ser sublocadas a terceiros, obtendo lucro.
Os golpistas se passavam por corretores, e ofereciam também aos pretensos clientes, títulos de nova associação, por cerca de dez por cento do valor de mercado, afirmando que posteriormente haveria empresários interessados em adquirir esses títulos, que seriam vendidos a preços maiores do que foram adquiridos, gerando lucros extraordinários.

Os estelionatários aplicavam os golpes em idosos e aposentados que, na maioria das vezes, perdiam o que economizaram ao longo da vida. Em alguns casos, esses estelionatários, após esgotarem todos os recursos financeiros das vítimas, ainda fazem empréstimos de forma fraudulenta em nome dessas vítimas, onde os valores dos empréstimos também são desviados para a quadrilha.

Maria Amélia de Souza Almeida consta no Sistema de Identificação Penitenciaria, como evadida do Instituto Oscar Stevenson – SEAPOS -. Ela ingressou no presídio em 30 de outubro de 2009, e saiu na condição de evadida em 31 de outubro de 2011.

Pelo Sistema de Identificação Criminal, ela possui doze anotações criminais a seguir: Delegacia de Defraudações – DDEF – 2006 – artigo 171 e 288 ambos do CP C/C artigo 29 do CP N/F artigo 69 do CP – 16ª Vara Criminal da Capital; Delegacia de Roubos e Furtos de Automóveis – DRFA - 2006 – artigo 171 caput do CP artigo 288 do CP N/F artigo 69 do CO – 25ª Vara Criminal da Capital; 1ª DP – 2006 – Artigo 171 caput do CP – e artigo 288 do CP – 9ª Vara Criminal da Capital; 14ª DP – 2007 – artigo 171 e 288 do CP – 31ª Vara Criminal; Delegacia de Defraudações - DDEF – 2007 – artigo 171 caput do CP – 28ª Vara Criminal da Capital; 1ª DP – 207 – artigo 171 do CP – 28ª Vara Criminal da Capital; 1ª Promotoria Investigativa Penal/RJ – 2008 – artigo 171, 288 todos do CP artigo 71 – 19ª Vara Criminal; 1ª DEAC – 2008 -= artigo 171 – 17ª Vara Criminal; DDEF – 2008 – artigo 171 e 288 do CP; DDEF - 2008 – Artigo 171 do CP; DDEF – 2008 artigo 171 C/C artigo 29 a 31 todos do CP – 37ª Vara Criminal da Capital.

Pelo Sistema de Cadastramento de Mandados de Prisão, ela possui um mandado de prisão expedida pela Vara de Execuções Penais – VEP – processo 2208/135816.

Aguardando : Recaptura

Processos Serventia: CAPITAL VARA DE EXEC PENAIS Nº Processo: 0479510-14.2008.8.19.0001 (2008/13581-6) Classe CNJ: Execução Provisória Criminal Movimentos Data: 03/10/2011 Origem: SVPT / SERVIÇO DE PROTOCOLO Destino: ARQUIVO GERAL Assunto: REMESSA AO ARQUIVO GERAL Obs: 0479510-14.2008.8.19.0001 MAÇO 12369 Data: 12/09/2011 Origem: SVP2 / FINAL 3 Destino: ARQUIVO GERAL Assunto: ARQ. PROVISORIO / AG. RECAPTURA Data: 04/08/2011 Origem: DRª. JULIANA BENEVIDES DE BARROS Destino: SVP2 / FINAL 3 Prateleira: 1 Assunto: RETORNO DA CONCLUSÃO Descrição: RETORNO COM OFÍCIO

(Atualizado em 23/03/2012)

Processos Judiciais
ORIGEM
PROCESSO
EXPEDIÇÃO
VEP - Vara de Execuções Penais
0479510-14.2008.8.19.0001 (2008/13581-6)
2008
1