Compartilhe:



FOTOS:
 
Compartilhe:
Dalmir
Dalmir Pereira Barbosa
Nascimento:
04/11/1961
RG:
nº - 597.761.961 - RG PM 39630 - Inativo
Natural:
Município Não Informado - RJ
Situação:
Capturado
Crimes:
Milícia

Capturado

Homicídios Grupo de Extermínio

Homicídio Qualificado (Art. 121, § 2º - CP), INC. I E IV C/C Crime Tentado
Facção:
Milícia do Rio das Pedras
Função:
Miliciano
Área de Atuação:
Rio das Pedras/Jacarepaguá
Histórico:
Prisao realizada por 16º DP - Barra da Tijuca

Informações passadas ao Disque-Denúncia -

O ex-sargento da Polícia Militar Dalmir Pereira Barbosa, acusado de chefiar a milícia de Rio das Pedras, na Zona Oeste do Rio foi preso dia 07/12/2011, por policiais da 16ª DP. Com uma bermuda florida, sem camisa e levando nos ombros um casaco bem menor do que o seu tamanho, Dalmir exibia curativos nos dois mamilos. Segundo a polícia, ele está fazendo tratamento contra câncer de mama.

Ainda de acordo com a Polícia Civil, Dalmir foi preso num condomínio na Avenida Lúcio Costa, na Barra da Tijuca. Contra ele há três mandados de prisão pendentes. O ex-sargento responde a processos na Justiça pelo assassinato do ex-chefe de gabinete das extinta Superintendência Municipal de Transportes Urbanos, Paulo Roberto da Costa Paiva, ocorrido em 2003.

Dalmir e outros quatro comparsas, de acordo com a polícia, exploram os serviço de transporte alternativo, venda ilegal de gás e internet e de segurança na região de Rio das Pedras.

De acordo com o delegado titular da 16ª DP (Barra da Tijuca), a prisão seria fruto de investigações de várias unidades da Polícia Civil, mas a localização do miliciano chegou à delegacia através de denúncia anônima. Dalmir estava foragido desde 2009. Ele agia na região de Rio das Pedras desde 1997 e, em 2002, foi reformado pelo PM. Em 2011, no entanto, retomou à corporação para ser expulso.

Histporico do acusado:

De acordo com a denúncia do Ministério Público, o comando da milícia era exercido pelo sargento PM Dalmir Pereira Barbosa; por seu irmão, Dalcemir Pereira Barbosa; pelo major PM Dilo Pereira Soares Júnior, o Major Dilo; e pelo capitão PM Epaminondas de Queiroz Medeiros Júnior, o Capitão Queiroz. Getúlio Rodrigues Gamas, assassinado em 28 de maio deste ano, também chefiava a milícia. Os cinco assumiram a propriedade da Cooperativa de Transporte Alternativo Rio das Pedras, e de diversos comércios e prédios na favela, recebendo participação nos "negócios ilícitos" (a cobrança da "taxa de segurança", exploração de “gatonet”, monopólio de venda de botijões de gás, etc.).

Os cinco estão entre os denunciados que motivaram a Operação Rolling Stones, deflagrada na manhã desta terça-feira pela Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas (Draco), em ação conjunta com o Núcleo de Combate ao Crime Organizado do Ministério Público. O objetivo da operação é cumprir 19 mandados de prisão contra integrantes da milícia que atua em Rio das Pedras, na Zona Oeste. Segundo a polícia, 22 pessoas foram denunciadas, entre elas, sete policiais militares. Desses, 20 tiveram as prisões preventivas decretadas pela Justiça. A operação desta terça-feira é realizada em diversos pontos da cidade.


ÁREA DE ATUAÇÃO: Rio das Pedras
PATENTE: sargento reformado da PM Inativo,
HISTÓRICO: responde a processo na Justiça pelo assassinato do ex-chefe de gabinete da extinta Superintendência Municipal de Transportes Urbanos (SMTU) Paulo Roberto da Costa Paiva, em 2003.

Possui ste anotações criminais por:

Artigo 209 do COM
Artigo 1 º INC VII da Lei 9613/98 artigo 158 & 1º do CP
Artigo 121 da CP com artigo 14 II do CP N/F do artigo 29 a 31 do CP
Artigo 288
Artigo 288 do CP, C/C Artigo 8º da Lei 8072/90
Artigo 129 do CP

(Atualizado em 06/02/2012)
Processos Judiciais
ORIGEM
PROCESSO
EXPEDIÇÃO
2ª Vara Criminal/Capital
0314892-18.2009.8.19.0001
11/11/2009
3ª Vara Criminal/Capital
2008.001.419595-6
18/11/2009
1