Compartilhe:



FOTOS:
 
Compartilhe:
Dorei
Thiago de Souza Cherú
Nascimento:
12/08/1984
RG:
nº - 128.544.251 - IFP
Natural:
Rio de Janeiro - RJ
Situação:
Capturado
Crimes:
Capturados/UPP

Tráfico de Drogas Homicídios

Associação para a Produção e Tráfico e Condutas Afins (Art. 35 - Lei 11.343/06) E Tráfico de Drogas e Condutas Afins (Art. 33 - Lei 11.343/06)

Homicídio Qualificado (Art. 121, § 2º - CP)
Facção:
A.D.A - Amigos dos Amigos
Função:
Gerente de Ponto
Área de Atuação:
Favela da Rocinha
Histórico:
Preso através de informações passadas ao Disque-Denúncia

Prisão realizada por UUP/São Carlos - 20/03/2013

O traficante Thiago de Souza Cherú, conhecido como Dorei, foi preso por policiais da UPP da Favela do São Carlos, no Estácio. Ele foi detido enquanto dormia em uma casa na comunidade. Dorei é apontado pela polícia como o "número 1" do tráfico de drogas, no São Carlos.

Histórico:


Thiago de Sousa Cherú, o “Dorei”, apontado como gerente das bocas-de-fumo do São Carlos, no Estácio, buscou abrigo na Rocinha depois da UPP.

Além dos homicídios de Luana Rodrigues e Andressa de Oliveira, ocorridos na Favela da Rocinha em 2010, ele também tem três anotações por tráfico, uma associação e um roubo.

Quem tiver alguma informação sobre este traficante ligue para o Disque-Denúncia - (21) - 2253-1177.

"Dorei" já esteve preso no Presídio Ary Franco junho de 2007.

0166145-29.2009.8.19.0001 (2009.001.166796-1)
Tipo do Movimento:

Decisão
Descrição:

Vistos, examinados etc. Qualquer delito traduz o quebramento de uma regra. Alguns ultrapassam o conceito meramente formal e alcançam outros valores de natureza social, pois projetam repercussões que não se limitam ao cenário ou aos personagens do fato. Geram vulnerabilidades. Vulnerabilidades são rupturas no tecido social. Aqui, interessam destacar as vulnerabilidades sociais, que são rupturas, brechas no tecido social, resultantes do desequilíbrio entre ameaças e instrumentos de proteção social, notadamente diante do denominado crime capital. Na hipótese em tela, mais um crime doloso contra a vida que enriquece a banalização das regras comportamentais, aprisionando a sociedade e enriquecendo a sensação de impunidade, desestabilizando a crença no Direito e enfraquecendo a fé na Justiça. Não bastasse o hálito da hediondez, os elementos granjeados da atividade persecutória revelam a periculosidade dos imputados. Por outro lado, o total desconhecimento sobre os paradeiros dos imputados traduz o indisfarçável propósito de esquivar diante da aplicação da lei penal. Assim, pela gravidade do evento, de modo a gerar a efetiva necessidade da proteção social e para a própria conveniência da instrução criminal, DECRETO A PRISÃO PREVENTIVA DOS IMPUTADOS ANDERSON ROSA MENDONÇA, vulgo ´Coelho´, THIAGO DE SOUZA CHERÚ, vulgo ´Dorei´, PEDRO PAULO DA SILVA MIRANDA, vulgo ´Da Rajada´ e ROMILDO MIRANDA JUNIOR, vulgo ´Canela´ Expeçam-se mandados de prisão. Fl. 287 - Procedam-se as anotações de praxe e expeçam-se os ofícios de praxe. Certifique-me se todos os endereços dos autos já foram diligenciados. Ciência ao Ministério Público.

(Atualizado em 04/10/2011)

Processos Judiciais
ORIGEM
PROCESSO
EXPEDIÇÃO
26ª Vara Criminal /Capital
CPB 157
01/09/2010
40ª Vara Criminal / Capital
0480612-71.2008.8.19.0001
09/07/2008
3ª Vara Criminal/Capital
2009.001.1666796-1
10/06/2011
3ª Vara Criminal/Capital
0149854.80.2011.8.19.0001
26/05/2011
1