Compartilhe:



FOTOS:
 
Compartilhe:
Bradock
Marcelo da Rosa Freitas
RG:
nº - 09.693.546-5 - IFP
Natural:
Rio de Janeiro
Situação:
Capturado
Crimes:
Capturado

Evadido do Sistema Penitenciário Roubo - Assalto a Mão Armada
Função:
Assaltante
Área de Atuação:
Rio de Janeiro
Histórico:
Capturado em 2011


Policiais da 10ª DP (Botafogo) e da 19ª DP (Tijuca) estão caçando duas quadrilhas especializadas em assaltar clínicas odontológicas no Rio. Só entre março e julho, os bandos atacaram dentistas e clientes de seis consultórios das zonas Sul e Norte da cidade.

Dois integrantes de uma das gangues, um homem mulato na faixa de 35 anos e um outro, em torno de 60, foram flagrados por câmeras de segurança durante um dos ataques na Tijuca, em 23 de junho de 2010. A dupla ainda não está identificada, mas vítimas de dois assaltos na Zona Sul já reconheceram os criminosos por meio das imagens. A dupla roubou as férias, celulares e dinheiro dos clientes.

Antes de fugir, os bandidos trancaram nove pessoas em um dos quatro consultórios do local. Quatro dias depois do assalto em Botafogo, policiais da 19ª DP prenderam em flagrante, na Tijuca, Antonio Claudino da Silva, que seria integrante da segunda quadrilha especializada em roubar consultórios.

O bandido e o comparsa Marcelo da Rosa Freitas, o Bradock, haviam acabado de roubar uma clínica, na Rua Conde de Bonfim, quando um policial que investigava o caso percebeu a fuga da dupla. Houve perseguição e Antonio Claudino acabou preso na Rua Uruguai, após tentar embarcar num ônibus. Com ele foram apreendidas uma mochila com quatro celulares e uma parte do dinheiro roubado.

Bradock conseguiu fugir. Os roubos aconteceram nos dias 17 de março e 7 de abril de 2010, em Botafogo. No primeiro, Claudino anunciou o assalto quando era atendido dentro de um consultório. Na ocasião, foram roubados R$ 400, celulares e relógios.

A Corregedoria da Secretaria de Administração Penitenciária (Seap) instaurou inquérito para apurar a fuga de Marcelo da Rosa Freitas, de 38 anos, do Presídio Muniz Sodré, no Complexo de Gericinó, na Zona Oeste do Rio. A ausência do detento foi constatada na manhã durante a contagem dos presos. Marcelo da Rosa Freitas foi condenado a 11 anos e 8 meses de prisão por roubo e chegou a cumprir 4 anos e 3 meses da pena. (Atualizada em 08/09/2011)

Processos Judiciais
ORIGEM
PROCESSO
EXPEDIÇÃO
VEP/RJ
0422988-35.2006.8.19.0001
2001
1