Compartilhe:



FOTOS:
 
Compartilhe:
Relâmpago
Cilmar Sales Leite
Nascimento:
04/03/1983
RG:
RG Nº. (I.F.P.) 126.245.596
Natural:
Município não Informado - RJ
Situação:
Capturado
Crimes:
Capturado


Tráfico de Drogas

1 - Crimes de Tortura (Art. 1º - Lei 9.455/97), I, "a", § 4º, III; Crimes de Tortura (Art. 1º - Lei 9.455/97), I, "a" E "b" C/C § 3º E § 4º, III, PRIMEIRA PARTE

2 - Tráfico de Drogas e Condutas Afins (Art. 33 - Lei 11.343/06)
Facção:
Terceiro Comando Puro - TCP
Função:
Principal segurança do traficante Menor P
Área de Atuação:
Complexo da Maré - Bonsucesso - RJ
Histórico:
Prisão realizada por Exercito - 24/09/2014

Militares da Força de Pacificação prenderam, no início da noite de ontem, no Complexo da Maré, o traficante Climar Sales Leite, o Relâmpago, de 31 anos. O criminoso é um dos braços direitos de Marcelo Santos das Dores, o Menor P, chefe do tráfico em 11 favelas da Maré, que foi preso em março deste ano.
Após a captura de Relâmpago, houve um intenso tiroteio entre os traficantes e os militares. Os criminosos teriam inclusive tentado resgatar o preso logo após a sua captura. Ele foi levado para a sede da Polícia Federal, no Centro do Rio.


Histórico:


Cilmar Sales Leite, o Relâmpago é ligado a facção Terceiro Comando Puro – TCP – e faz parte de tráfico de drogas que age no Complexo da Maré.

Na hierarquia do tráfico, também se destaca Cilmar Sales Leite, o Relâmpago, que era o guarda costas pessoal de Menor P. Sempre armado de um fuzil, ele acompanhava o chefe aonde fosse, inclusive quando ele precisa sair da favela durante operações policiais. Era Relâmpago quem dirigia o carro onde o jogador Bernardo, do Vasco, foi colocado antes da sessão de tortura a que foi submetido por Menor P.

Pelo Banco Nacional de Mandado de Prisão – CNJ – e pelo Sistema de Cadastramento de Mandados de Prisão – Polinter – constam mandados de prisão, pelas seguintes Varas Criminais: 23ª Vara Criminal da Capital, mandado de prisão nº: 87732-26.2014.8.19.0001.0002, datado em: 27/03/2014, com validade até: 27/03/2034; Assunto: Crimes de Tortura (Art. 1º - Lei 9.455/97), I, "a", § 4º, III; Crimes de Tortura (Art. 1º - Lei 9.455/97), I, "a" E "b" C/C § 3º E § 4º, III, PRIMEIRA PARTE; Inquérito Policial nº: 03702705/2013; Síntese da Decisão: Pelo exposto, DECRETO A PRISÃO PREVENTIVA dos acusados MARCELO SANTOS DAS DORES, vulgo " Menor P", e CILMAR SALES LEITE, vulgo "Relâmpago", atendendo assim ao requerido pelo órgão do Ministério Público, pelas razões acima mencionadas e com fundamento nos dispositivos processuais penais indicados. Expeçam-se os competentes Mandados de Prisão em desfavor dos acusados, observadas as formalidades legais, e mandado de prisão nº: 0159091-12.2009.8.19.0001, datado em: 05/12/2012, assunto: Tráfico de Drogas e Condutas Afins (Art. 33 - Lei 11.343/06).

Pelo Sistema de Identificação Criminal: 21ª DP – 21/04/2013 - CRIMES DE TORTURA (ART. 1º - LEI 9.455/97), I, "A", § 4º, III;CRIMES DE TORTURA (ART. 1º - LEI 9.455/97), I, "A" E "B" C/C § 3º E § 4º, III, PRIMEIRA PARTE----FAC ONLINE (733103)---- - aguardando – 23ª Vara Criminal da Capital.

Pelo Sistema de Cadastramento de Ocorrências Policiais: 21ª DP – 2013 – Crime de Tortura.

MANDADO DE PRISÃO:
Processo nº: 0087732-26.2014.8.19.0001
Tipo do Movimento: Decisão
Descrição: 1-Considerando o disposto no art. 396 do CPP, RECEBO A DENÚNCIA constante da peça exordial e determino a citação dos réus para responderem aos termos da Ação Penal e int-se para que se manifestem se possuem advogado ou se desejam ser patrocinados pela Defensoria Pública, no caso de não terem condições financeiras de constituir patrono, a fim de que sejam apresentadam suam Defesam Preliminares por escrito no prazo de 10 dias. Dê-se ciência ao MP. 2 - Venham fac's on line e caso não seja possível, expeça-se mba das mesmas. 3 - Com a juntada da Defesa Preliminar, dê-se vista ao MP. 4- Vistos etc. O Ministério Público requereu em sua promoção de fls. 196/197 a decretação da Prisão Preventiva dos acusados MARCELO SANTOS DAS DORES, vulgo ´ Menor P´, e CILMAR SALES LEITE, vulgo ´Relâmpago´, alegando, em síntese, a necessidade de assegurar a aplicação da lei penal, por conveniência da instrução criminal e para garantia da ordem pública, pressupostos do art. 312 do Diploma Processual Penal. Considerando os elementos constantes dos autos e a gravidade dos delitos; Considerando que dos autos emergem provas da existência de crime e indícios de autoria; Considerando estarem presentes o fumus boni iuris e o periculum in mora; Considerando os termos do parecer ministerial; Considerando as circunstâncias que autorizam a decretação da custódia preventiva com fulcro nos artigos 311/3 do CPP, para a conveniência da instrução criminal, evitando-se que os réus possam constranger as vítimas e testemunhas e dificultar a colheita de provas; para assegurar a aplicação da lei penal, uma vez não existir garantia à administração da Justiça, eis que os réus em liberdade poderão evadir-se, a fim de furtarem-se ao cumprimento das penas que por ventura vier a ser-lhes aplicada, preservando-se a credibilidade da Justiça; bem como para garantia da ordem pública face a gravidade dos delitos aos mesmos imputados, em defesa da sociedade, a fim de se evitar a reiteração de delitos. Pelo exposto, DECRETO A PRISÃO PREVENTIVA dos acusados MARCELO SANTOS DAS DORES, vulgo ´ Menor P´, e CILMAR SALES LEITE, vulgo ´Relâmpago´, atendendo assim ao requerido pelo órgão do Ministério Público, pelas razões acima mencionadas e com fundamento nos dispositivos processuais penais indicados. Expeçam-se os competentes Mandados de Prisão em desfavor dos acusados, observadas as formalidades legais. Dê-se ciência ao MP. P. R. I.

(Atualizado em 16/05/2014)
Processos Judiciais
ORIGEM
PROCESSO
EXPEDIÇÃO
Comarca da Capital/25ª Vara Criminal
0159091-12.2009.8.19.0001
05/12/2012 - Lei 11343/06
Comarca da Capital/23ª Vara Criminal
0087732-26.2014.8.19.0001
27/03/2014 - Lei 9.455/97
1